Record

Linha direta

Rui Sousa
Rui Sousa Redação

Há Marega e Marega, há ir e voltar

Ainda sem aproveitar qualquer das contratações que o FC Porto fez para esta época, Sérgio Conceição tem em Moussa Marega um verdadeiro reforço já para a receção ao V. Guimarães, depois dos três jogos que o maliano passou de castigo em casa. A sua reintegração no plantel foi um sinal positivo para o grupo de trabalho, mas não representa por si só um perdão do treinador para a atitude irrefletida que o jogador teve em vésperas da Supertaça e que lhe custou um castigo como há muito não se via no clube. O avançado terá de trabalhar o dobro para voltar a conquistar a confiança do líder da equipa técnica.

Conforme Conceição deixou Marega de fora quase três semanas em nome dos superiores interesses do grupo, também o chamou de volta pelos mesmos motivos. Para além da inegável influência que o africano teve na conquista do título nacional, vendo-se o que aconteceu no Jamor percebeu-se que a equipa precisa rapidamente do seu contributo. O FC Porto arriscou perder os primeiros pontos no campeonato e caso isso viesse a acontecer haveria adeptos a apontarem o dedo ao treinador pela longa ausência do jogador, até porque Pinto da Costa já o tinha perdoado. Ninguém como o maliano dá tanta profundidade ao ataque e desgasta a defesa contrária como ele o faz e a sua reentrada em cena acontece num momento importante.

Os dragões têm agora pela frente dois jogos em casa antes da paragem do campeonato. Logo a seguir começa a Champions e surge no caminho o Benfica. Nessa altura é preciso ter Marega em perfeitas condições físicas e psicológicas para que possa fazer a diferença e se isso vier a verificar-se, com a mesma mão firme com que puxou as orelhas ao maliano, Sérgio será o primeiro a cumprimentá-lo à frente de todos.
Deixe o seu comentário
M