For Honour: Combater assim é outra coisa

Mais um tiro certeiro da Ubisoft

For Honour é um grande jogo. Essa é a primeira ideia a reter sobre o título da Ubisoft, empresa que continua a mostrar, título após título, que está com cada vez mais atenção aos detalhes e a respeitar cada vez mais todos aqueles que por esse mundo fora gostam de videojogos.

Mais do que um jogo, For Honour é uma experiência. Não no sentido de uma experiência emocional, como no caso de Last Guardian ou outro qualquer jogo mais preocupado com a narrativa. Aqui trata-se apenas de uma experiência como guerreiro. Ou seja, se tivéssemos oportunidade de regressar ao passado e ser guerreiros por um dia, era mais ou menos isto que íamos sentir.

Combates ferozes, inimigos sem piedade e tudo a correr muito rápido, ou não se tratasse de uma guerra. Não há tempo para pensar muito as coisas, não há tempo para encetar uma tentativa de tática e muito menos há tempo para respirar.

Já todos sabemos que podemos ser Samurais, Vikings ou Cavaleiros e até já sabemos que em termos históricos estes duelos eram impossíveis temporalmente. Mas se a Ubisoft não se preocupou em ser fidedigna historicamente, quem somos nós para embirrar?

Depois de escolhida a nossa fação, resta-nos lutar muto. E temos muitas opções no multiplayer. Duelo de um contra um, dois contra dois, quatro contra quatro e dentro desta categoria ainda temos outras variáveis.

E basta passar passar uma horas à espadeirada para perceber que é online que nos vamos divertir. O Modo História está apurado, é certo, mas a grande magia deste título é mesmo a possibilidade de pegarmos num grupo de amigos, alinhavarmos umas estratégias e tentar dominar o mundo (ou pelo menos o cenário onde estamos).

Aliás, poucos dias depois de testar o jogo, entendi com facilidade que este é um passo seguro da Ubisoft nos eSports, uma vez que este jogo reúne todas as condições para ser um sucesso quando se mediatizar nesse sentido. Em termos de data de lançamento, talvez tenha sofrido com a proximidade temporal a outros títulos de destaque, como é exemplo Horizon Zero Dawn, mas com o tempo este vai tornar-se certamente um fenómeno de culto e irá ombrear com Overwatch e afins na galeria dos preferidos de todos aqueles que gostam de competição online a sério.

Nota final para o facto deste ser um título quase perfeito para a criação de DLC’s que permitirão que a longevidade do jogo aumente consideravelmente. Algo que até já está a ser feito pela Ubisoft. Um sucesso garantido.

Enredo – 3,5
Gráficos – 4
Jogabilidade – 4
Som – 3,5
Nota final – 4

Segue o Record Gaming no Facebook - https://www.facebook.com/RecordGamingPT  

Envia as tuas questões para – joaoseixas@record.pt 

Por João Seixas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Críticas

Notícias