EA Sports e FIFA colocam ponto final na relação: o que esperar do fim da parceria

'New York Times' revela que o organismo que rege o futebol e a Eletronic Arts vão separar-se, depois de anos de sucesso com um dos simuladores mais brilhantes de sempre

A FIFA e a Eletronic Arts (EA) vão colocar um ponto final numa relação de décadas, o que significa que um dos mais famosos simuladores de futebol da história, o FIFA, vai deixar de existir nos moldes em que fez furor nos últimos 20 anos. A notícia é avançada pelo 'New York Times', que dá conta de que a parceria terminará no verão de 2023, após a realização do Mundial de futebol feminino. Depois, segundo a mesma fonte, passará a chamar-se EA Sports FC - pelo menos enquanto a EA não arranjar um novo parceiro.

E o que significa isto para os cerca de 150 milhões de utilizadores deste famoso videjogo? Na verdade, as alterações não deverão ser muito profundas. Os principais jogadores e clubes continuarão a ter os nomes verdadeiros devido aos acordos separados que a empresa tem com Ligas e emblemas em questão. Quanto muito, poderão apenas faltar eventos organizados pela FIFA, como o Mundial de seleções ou de clubes.

Ainda de acordo com o jornal norte-americano, a FIFA pretendia receber o dobro dos atuais 150 milhões de euros anuais que encaixa da EA Sports, o que acabou por travar um acordo entre as partes. Refira-se que esta parceria gerou quase 19 mil milhões de euros em vendas desde o lançamento do primeiro videojogo da 'saga', em 1993.
Por Record
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Gaming

Notícias

Notícias Mais Vistas