No passado dia 20, em direto do Jamor, as emoções dos fãs de eSports de FIFA vibraram no Estádio Nacional. Realizaram-se as meias finais e final da Taça de Portugal eSports 1vs1 e posteriormente a final da mesma prova; mas na modalidade de Pro Clubs 11vs11. Esta magnífica prova nacional organizada pela FPF eSports contou ainda com o lendário relatador Nuno Matos.

A primeira das meias-finais foram entre José "RunRun" Soares dos FTW contra "Godiiinho" dos Grow uP, um jogo que para muitos seria talvez o jogo mais equilibrado da noite; mas que acabou a favor de "RunRun" por 2-0, resultado justo graças à grande prestação do jogador.

Na segunda meia-final o "veterano" Gonçalo "RastaArtur" do Sporting enfrentou Hugo "HugoBoss52" Sousa dos Galactics eSports que veio da plataforma Origin. Apesar do claro favoritismo e experiência do adversário, Hugo foi literalmente um "Boss" ao jogar com enorme qualidade e garra que só ao minuto 120, o seu adversário o conseguiu eliminar por 2-1.

Na final da Taça de Portugal eSports 1vs1 "RastaArtur" conseguiu revirar o resultado do jogo perante "RunRun" e conquistou a Taça de Portugal por um justo 3-2.

Naquela mesma noite, na modalidade de Pro Clubs, os Grow Up defrontaram o Sporting na final da Taça de Portugal. Com 17 pontos de avanço na Liga, o Sporting era claramente o favorito.

Os Grow uP apesar de terem ganho a Taça da Liga ao Sporting aparentavam não se apresentar no seu melhor nível e durante a primeira parte foi claro o sufoco que os Grow uP passaram perante a constante pressão do adversário. Não conseguiram desenvolver o seu jogo e por pouco não sofreram aos 25 minutos quando a barra e logo de seguida uma defesa de Phantom permitiram a equipa do uP respirar de alívio temporário. Com um final de primeira parte bastante intenso, as estatísticas indicavam que apesar de maior posse de bola 53 - 47, os uP tinham 0 remates contra 10 do Sporting.

Todos estavam convencidos que o Sporting iria conquistar a Taça de Portugal perante esta avalanche de qualidade de jogo; mas enorme ineficácia na finalização aumentava a esperança da equipa dos Grow uP.

Os uP melhoravam aos poucos à medida que o relógio ia avançando e aos 83 minutos perante 2 avançados, Phantom sai da sua baliza até metade do seu meio campo impedindo a bola de entrar na sua baliza por meros centímetros.

Utilizando as palavras de Nuno Matos no Europeu de 2016 " Porque não acreditar? Nunca há que deixar de acreditar", a moral dos uP aumentava devido à sua defesa bastante forte, salientando Carvalhais que em certos momentos do jogo, esteve constantemente presente quase como um segundo guarda-redes.

Aos 92 minutos surgiu a oportunidade e Alvezito abriu o marcador para os uP após um erro da defesa do Sporting. O 1-0 estava feito; mas aos 97, após 3 remates, Phantom não conseguiu totalmente defender e o Sporting empatou o jogo.

No início do prolongamento, começou a acontecer dificuldades técnicas e primeiro Alvezito (uP) e Diggas (Sporting) tiveram quedas de internet e os seus jogadores tiveram de ser controlados pela IA. 10 contra 10 o jogo prosseguiu e ao minuto 106 PUMA marca em remate cruzado, 2-1 para os uP.

Aos 107 minutos nova queda de internet por grande parte dos jogadores restando apenas 8 jogadores online para os uP e 4 jogadores online para o Sporting. Segundo regras da competição o jogo prosseguiu e os uP acabaram por conquistar a Taça de Portugal.

Para mais conteúdos de FIFA, PES e muitos outros videojogos, segue o Rei do Gaming e subscreve:

Facebook - https://www.facebook.com/JoaoTheKingSeixas/  
Instagram - https://www.instagram.com/reidogaming/  
YouTube - https://www.youtube.com/user/JornalRecord 


Autor: João Seixas