FIFA 22: Ronaldo foi 'fintado' por Lewandowski no pódio

Simulador da EA Sprots está a chegar ao mercado

Numa altura em que o FIFA 22 da EA Sports está cada vez mais perto do seu lançamento (1 de outubro), as cartas mais altas do modo Ultimate Team foram também reveladas e, como é natural, a polémica começou a surgir.

Entre os destaques, o que mais salta à vista é Cristiano Ronaldo e, no fundo, o ‘top-3’. Com Lionel Messi a encabeçar a carta mais alta, com uma pontuação de ‘93’, Cristiano Ronaldo é pela primeira vez ultrapassado por outro jogador que não o astro argentino. Lewandowski ficou em segundo lugar do ‘top’ com um ponto a mais que o português e uma carta de ‘92’

Maiores ‘upgrades’ contam com dois portugueses na lista

Com algumas cartas já reveladas, é normal que se compare o valor do FIFA 21 para a edição deste ano. E a verdade é que há um português na lista dos jogadores que viram a sua carta a aumentar significativamente, mas não consta no primeiro lugar.

Esse lugar pertence a Jude Bellingham e Giovanni Reyna, do Borussia Dortmund. O médio inglês tinha uma carta de ‘69’ no ano passado e subiu para uns incríveis ‘79’ de ‘overall’, havendo um aumento de 10 pontos. Já o segundo lugar ainda não é português, mas sim de Franck Kessié. O costa-marfinense aumentou 7 valores em relação ao FIFA 21, passando de ‘77’ para ‘84’.

Já Reyna teve também um aumento significativo, de 9 pontos, sendo que o aumento mais notável foi no remate, passando de 59 para 71. A carta passa de ‘68’ para ‘77’.

E chegamos aos portugueses referidos. Os nomes dos atletas são… Bruno Costa e Rúben Dias. O médio do FC Porto esteve em destaque na época passada pelo Paços de Ferreira, o que levou a um aumento de 7 valores em relação ao FIFA 21, que lhe deu uma carta de ‘69’.

Já Rúben Dias foi considerado o melhor jogador da Premier League em 2020/21, tendo levado o Manchester City à conquista de mais um título inglês, o defesa-central ex-Benfica leva um aumento de 6 valores na sua carta. Assim, passa de ‘82’ para ‘88’.

Além de Bellingham, Kessié e Rúben Dias, os maiores ‘upgrades’ ainda contam com os nomes de Rodrigo de Paul (+5), Phil Foden (+5) e Kalvin Phillips (+5).

Já outros, não tiveram resultados tão sorridentes…

Porém, para uns subirem muitos, outros tiveram que ter uma época menos boa e os ‘ratings’ reflectem isso. E a verdade é que um elemento que atua na liga portuguesa também faz parte da lista.

Marcano não teve muitos minutos na época passada e fez apenas seis minutos na primeira divisão. A carta reflete a falta de tempo de jogo, passando de um ‘81’ para um ‘77’ sendo das maiores ‘desvalorizações’ das cartas, em conjunto com Kolarov (-4), Meunier (-4) e Burki (-4).

Além das cartas, as seleções também não fugiram à polémica e tem Portugal no meio…

Nota ainda para outro facto curioso mas que não alegra muita gente. A EA Sports (produtora do jogo) comunicou o nome de todas as equipas e seleções que vão estar presentes no jogo na próxima edição.

De todos os nomes, o que podemos notar é a ausência de 17 seleções diferentes. A EA Sports perdeu as licenças destas equipas e não vão estar no jogo, pelo menos com o emblema das federações, equipamentos e equipas oficiais, sendo tudo substituído por elementos genéricos criados pela produtora.

Além dos nomes das equipas masculinas que estiveram presentes, a equipa feminina portuguesa também vai marcar presença… ou pelo menos ia. Sim, porque a EA Sports divulgou a lista das seleções femininas que iam constar no jogo mas, horas depois, removeram a seleção nacional da lista.

Assim, são estes os nomes das seleções masculinas que ficam de fora do FIFA 22:

África do Sul

Bolívia

Bulgária

Camarões

Chile

Colômbia

Costa do Marfim

Equador

Egipto

Eslovénia

Índia

Paraguai

Peru

Suíça

Turquia

Uruguai

Venezuela

Autor: André Matos

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Gaming

Notícias

Notícias Mais Vistas