Jorge Correia: Para bem do desporto

Opinião do Tesoureiro do Comité Paralímpico de Portugal

• Foto: CPP

çNos dias de hoje, as questões económicas que se debatem a propósito das mais variadas modalidades não se prendem só com o investimento que se faz nos atletas, mas sim com as perdas diárias que as várias organizações desportivas estão a registar. A situação ainda é mais complexa quando a esmagadora maioria das receitas é proveniente da tutela através dos diversos contratos-programa.

O CPP tem efetuado, em simultâneo, um trabalho ao longo destes anos de obtenção de apoios privados para responder às necessidades que o desporto de alto rendimento requer, muito através da componente de responsabilidade social, em que o retorno aos privados é efetuado através de diversos eventos como o Dia Paralímpico.

O atual contexto condiciona a obtenção de mais apoios, por força da impossibilidade de realização destes eventos neste período que atravessamos, traduzindo-se numa dificuldade adicional que a instituição enfrenta.

Não restam dúvidas de que será necessária muita ponderação na regulação desta matéria e compreensão de todas as partes envolvidas, por forma a proteger tanto os atletas, como as diversas organizações envolvidas.

Mitigar ao máximo as inúmeras dificuldades com que este ramo se depara atualmente é o grande desafio. A inexistência de um amplo consenso nas soluções encontradas pode precipitar o término precoce das carreiras de vários atletas e o desaparecimento de entidades históricas da esfera desportiva.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record mais

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.