Tiago Matos sonha com os Jogos Olímpicos

Atirador ambiciona conquistar uma medalha em Paris'2024

Começou por fazer natação e futebol, mas foi por influência de um amigo que Tiago Matos se juntou ao tiro com arco. Veste as cores do Sporting. Os primeiros títulos chegaram na época 2015/16, quando se sagrou campeão nacional de sala e de campo, tanto a nível individual como por equipas. É o mais jovem arqueiro português a competir em Campeonatos da Europa e do Mundo, mas agora já sonha com outros patamares, mais precisamente com Paris’2024. "O meu grande objetivo é chegar aos Jogos Olímpicos e ganhar uma medalha. Considero que é um objetivo possível, desde que haja trabalho e dedicação", assegura o jovem, que não esconde o orgulho por representar um "grande clube" como o Sporting.

Tiago Matos vai tentar agora a qualificação para o Campeonato da Europa de Tiro com Arco que se vai realizar em Antalya, na Turquia. O arqueiro de 18 anos já tinha a qualificação garantida, uma vez que a prova deveria realizar-se este ano. No entanto, devido à pandemia, o Europeu foi adiado para 2021 e as qualificações vão ter de ser repetidas. "Ainda não é certo que vá. Vou ter de fazer as qualificações, mas claro que o objetivo passa por estar presente", frisa.

Para lá chegar, o jovem leão treina praticamente todos os dias durante três horas. Tudo isto enquanto estuda Informática na Universidade Lusófona, em Lisboa. "É um bocado complicado conciliar mas tem de se fazer. O espírito de sacrifício, a vontade de evoluir e continuar a treinar cada vez é maior porque só assim será possível alcançar o objetivo deste desporto: o tiro perfeito", conclui Tiago Matos. 


Ana Luísa Vaz
Mensagem às crianças

Ana Luísa Vaz não se deixou abater quando lhe foi diagnosticada a diabetes. Aos 33 anos, leva já uma vida cheia de experiências únicas. "A diabetes não me coíbe de nada e gosto de me superar. É uma questão de autoconhecimento. Viajei de bicicleta, fiz voluntariado no Nepal, já subi ao Pico...", conta a maratonista, que deixa uma mensagem de esperança para as crianças que, tal como ela, foram diagnosticadas com a doença em tenra idade: "A mensagem que se tem de passar às crianças e aos pais é que vão ter uma vida normal se se compreenderem a si mesmas, se se souberem gerir a si próprias. Não tem de ser uma barreira, tem é de ser gerida de forma inteligente e consciente. Somos perfeitamente imperfeitos." *

Por Rafael Godinho
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record mais

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.