Cerca de 7000 corredores participaram numa inovadora Maratona de Genebra

Evento decorreu ao longo do mês de maio, com quatro distâncias no programa

Sem possibilidade de colocar na estrada uma prova convencional, devido às condicionantes impostas pela pandemia de Covid-19, a organização da Maratona de Genebra decidiu lançar um conceito inovador, criando uma janela de um mês na qual os interessados poderiam cumprir a sua corrida. Ao todo foram quase 7000 os corredores que aceitaram o desafio, distribuídos pelas quatro distâncias previstas no programa de provas - os 10 quilómetros e a meia-maratona foram as provas mais concorridas, com quase dois mil corredores cada, ao passo que a exigente maratona teve 750 participantes.

Aqui a grande diferença passava essencialmente pelo formato da corrida. Apesar de ser feita em formato virtual, todos os corredores percorreram os mesmos percursos, criados na zona de Genebra e devidamente homologados para que pudessem dar um ar ainda mais real a todo o evento. O que faltava era essencialmente o ambiente de prova, com o apoio popular, mas a verdade é que nem a falta desse ingrediente demoveu os corredores helvéticos, que juntos cumpriram mais de 100 mil quilómetros neste evento, ao longo das 426 janelas de partida que foram criadas ao longo do mês de maio.

E como se tratava de uma prova com distância 'certa', apesar de ser virtual, os tempos ficaram todos devidamente registados para memória futura. Na maratona, por exemplo, o melhor atleta popular cumpriu a prova em 2:35.21, ao passo que nas senhoras o melhor registo foi em 3:14.09. Já na meia maratona os vencedores rodaram em 1:08.40 e 1:21.37, ao passo que nos 10 quilómetros o vencedor masculino fez 30.07 e a feminina 38.34.

Corrida de elite abriu as 'hostilidades'

Para lá do evento que decorreu ao longo de todo o mês, a Maratona de Genebra contou com uma prova de elites, que acabou mesmo por trazer novos recordes da maratona no país. Nos homens venceu Shumi Dechasa, do Brunei, com 2:06.59, ao passo que nas senhoras o triunfo foi para a queniana Maureen Chepkemoi, com 2:24.19.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Running

Notícias