Constelação de estrelas na Ultra Marathon de Zela

Charlotte Morgan é uma das grandes figuras da prova que se corre na Serra do Caramulo

Vouzela recebe no sábado a elite do sky running, com a disputa da segunda edição do Zela Ultra Marathon, uma prova pontuável para o Skyrunner Portugal Series na qual estarão presentes mais de 500 atletas. Entre eles estão alguns dos melhores do mundo da especialidade, nomeadamente a britânica Charlotte Morgan, campeã mundial de corrida de longa distância em montanha. Para lá da britânica, estarão presentes também vários nomes de referência do sky running nacional, tais como Telmo Veloso, Vitor Cordeiro, Goreti Silva, Lúcia Franco e Mariana Ballester.

Um elenco de luxo que irá enfrentar condições explicadas ao pormenor por Sérgio Tavares, responsável pela organização deste evento. "Temos um percurso circular, que começa e termina em Vouzela, com a Ultra a percorrer parte importante da Serra do Caramulo, uma montanha muito diversificada em termos de terreno, com lama e rocha granítica que favorece muito a componente técnica. A progressão é lenta nos muitos trilhos romanos que cruzam a serra e que acumulam muita água da chuva. Esta é, de resto, uma região com um micro-clima muito instável que acrescenta dificuldades e aumenta o desafio", considerou.

De notar que no programa deste evento está a disputa de várias provas, desde o Ultra Skyrunning (63 kms), Zela Skyrunning (42 kms), Zela Skyrace (21 kms), Mini Zela (10 kms) à Zela Walk (caminhada).

Os atletas em discurso direto

Telmo Veloso, um dos pioneiros do skyrunning em Portugal

"Adoro estar nas montanha e no meio da Natureza e inscrevo-me nestas provas para me obrigar a treinar todos os dias no meio da cidade do Porto, onde resido. Sou muito competitivo e não fico em segundo se puder vencer. Nunca corri no Caramulo, pelo que é um incentivo extra para participar e vou integrado num grande grupo da Escola Desportiva de Viana, pelo que espero divertir-me, dar o meu melhor e acabar no ‘top 5’, mas isto nos montes, nunca se sabe...", afirma Telmo Veloso.

Goreti Silva, vencedora da Zela Skyrunning (42 kms) em 2018

"Há 6 anos que corro em montanha e o ano passado apaixonei-me pelo skyrunning pois conjuga o melhor de dois mundos: a alta montanha e percursos tecnicamente mais duros. Há provas de trail que são quase todas em estradão e eu adoro os trilhos mais técnicos que só o skyrunning apresenta. É uma modalidade que se distingue pelo elevado desnível em poucos quilómetros, exige muita resistência física mas também resiliência mental e não tanto a velocidade. É verdade que estou muito cansada pela fase de treino em que me encontro, mas queria muito ver a serra verde. O ano passado quase chorei ao ver os estragos dos incêndios e acho que este ano é essa a ambição maior, ver a serra verde."

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Record Running

Notícias