Felizmente sentia-se a brisa na costa alentejana

Jorge Varela (CD A.S. João) e Patrícia Serafim (Beja AC) venceram a meia maratona. No final houve sardinhada

• Foto: Fábio Mestrinho

Dia de canícula em Almograve, no local de partida, e em Zambujeira do Mar, no local da chegada. Antes do início das provas (9h30) já se sentia o forte calor, mas fazendo jus ao seu nome, a Costa Vicentina é beijada pelas Brisas do Atlântico, que dão o nome a um dos mais multifacetados eventos desportivos que integram a Liga Allianz Running Record.

A principal competição diz respeito ao atletismo, com uma prova de meia maratona, que chamou até muitos nomes conhecidos da corrida, principalmente veteranos, que animaram o percurso entre Almograve e a Zambujeira do Mar, sendo o mais rápido Jorge Varela, do Clube Areias de S. João. O algarvio, correu as Brisas "por acidente. Queria muito fazer os 5.000 metros nos Campeonatos de Portugal, que se estão a realizar em Vagos, mas uma prova no Algarve correu-me mal e quando dei por mim não tinha os mínimos. Optámos por correr aqui, e ver a minha forma", afirmou o vencedor no final da sua corrida, desejando "poder ainda fazer uma prova de pista que possa traduzir em marca o trabalho que tenho realizado". Atrás dele, duas caras conhecidas: Carlos Silva, do Reboleira, e Manuel Ferraz, do clube do vencedor.

Quarto triunfo de Patrícia

Já Patrícia Serafim nem fazia a mínima ideia do que acabara de conquistar. "Sinceramente não sei, já aqui venci algumas vezes. Quatro consecutivas? Pois então, assim é. Este triunfo de hoje não foi difícil, pois não tive aqui adversárias à altura", referiu a atleta do Beja Atlético Clube, que salientou o calor, mas "felizmente sentia-se a brisa".

Subiram ainda ao pódio feminino, Carla Silvano e Catarina Simões, ambas correndo pela equipa Areias de São João.

Este evento de muitas caras, eram mais de 1.200, muitas provas, desde a patinagem à corrida, passando pelos passeios de ciclo turismo e BTT, pela cadeira de rodas, com triunfo de Eduardo Bacalhau, à estafeta, ao run&bike e ainda pela caminhada, que juntou mais de 800 participantes, todos eles oriundos das aldeias do distrito. "Esta caminhada acaba por ser uma manifestação cívica, para além de ser uma prática saudável", disse-nos o presidente do Município de Odemira perante a multidão, que no final tinha uma sardinhada à espera.

Por António Manuel Fernandes
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Running

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0