Japonês venceu Gold Coast Marathon numa prova em que o objetivo era... treinar

Yuta Shitara brilhou na Austrália a dois meses da qualificação olímpica

O japonês Yuta Shitara venceu este domingo a edição deste ano da Gold Coast Marathon, na Austrália, isto numa prova na qual entrava essencialmente para fazer um... treino longo. A confissão foi feita pelo seu treinador ainda antes de a prova se iniciar, que à imprensa local explicou que o seu pupilo tem como alvo os nacionais de qualificação para os Jogos Olímpicos e que o plano era fazer um treino com 40 quilómetros sem sair demasiado desgastado.

Só que o treino rapidamente se tornou em algo mais sério, com o atleta japonês a passar praticamente toda a prova na frente, na companhia do neozelandês Zane Robertson e o queniano Barnabas Kiptum. E nem mesmo os problemas com os mamilos a partir dos 15 quilómetros (que se podem claramente observar na foto acima) o travaram...

Acabou por cruzar a meta com um tempo de 2:07:50, um novo recorde do percurso e também um novo máximo em solo australiano. Para mais, Shitara conseguiu também tornar-se no sétimo japonês a vencer uma maratona fora do seu país abaixo das 2:10 horas. Tudo isto, recordamos, num... treino.

"Não tinha qualquer plano de prova. Corri apenas... O meu treino tem sido bom e este resultado reflete isso mesmo. Senti-me a rolar fácil até aos 30 quilómetros e depois, por volta dos 35, comecei a acusar o cansaço. Nessa altura perdi o contacto com os líderes, mas depois acabei por apanhá-los e voltei ao meu ritmo", explicou o japonês, que terá certamente deixado o seu treinador de cabelos em pé.

"Não era bem isto que esperava, por isso agora o mais importante é recuperar e trabalhar tendo em vista os nacionais de qualificação. Temos de ter a certeza de que não há qualquer lesão ou fadiga acumulada", declarou o técnico Satoshi Ogawa, provavelmente irritado com aquilo que o seu atleta acabara de fazer...

Ainda assim, a resposta à dúvida quanto ao estado de Shitara surgiu horas depois, quando este anunciou que dentro de duas semanas irá competir nos 10000 metros em Hokkaido.

Quanto à restante composição do pódio, o queniano Barnabas Kiptum foi segundo, com 2:08:02, logo à frente do neozelandês Zane Robertson, que na sua estreia numa maratona cruzou a linha de meta com 2:08:19, um novo recorde nacional. De notar, por fim, que esteve também em prova Yuki Kawauchi, que à sua quinta maratona do ano foi 13.º, com 2:15:32.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Record Running

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.