Novo recorde europeu dos 5 quilómetros numa chuva de grandes marcas em Herzogenaurach

Prova privada da Adidas valeu registo histórico a Yemaneberhan Crippa

Uma semana depois da ASICS ter feito um evento privado em Málaga para os seus atletas de elite, este sábado foi a vez da Adidas seguir o mesmo caminho, com a segunda edição do ADIZERO Road to Records, um evento que serviu também para dar um primeiro vislumbre das novas Adizero Adios Pro 3. E, no final, não tendo havido nenhum recorde mundial, como sucedeu em setembro do ano passado, fica um balanço com várias melhores marcas nacionais e, principalmente, um novo máximo europeu.

Foi obtido pelo italiano de origem etíope Yemaneberhan Crippa, com os 13.14 que lhe valeram somente o 7.º posto final na prova de 5 quilómetros. O atleta transalpino retirou 4 segundos à anterior melhor marca, que pertencia ao francês Jimmy Gressier. Quanto ao vencedor, foi Yomif Kejlecha, com 12.53 que são um novo máximo pessoal e também 3.º melhor registo da história - a 4 segundos do máximo de Berihu Aregawi. Na mesma prova, Nicholas Kimeli bateu o recorde do Quénia (12.55 - que são a 4.ª melhor marca de sempre), Birhanu Balew o do Bahrain (13.07) e Yemane Haileselassie o da Eritreia (13.34)

Na prova feminina apenas um máximo nacional caiu, com Nadia Battocletti a superar o recorde italiano, com 15.13. Senbere Teferi venceu com 14.37 e ficou a 8 segundos da marca que fez em setembro no mesmo percurso.

Quanto aos 10 quilómetros masculinos, numa prova com uma desilusão maiúscula chamada Rhonex Kipruto (foi somente quarto) e vitória para Kibiwott Kandie, com 26.50, o grande destaque acabou por ser Rodrigue Kwizera, com 26.56 que são um novo recorde nacional do Burundi.

Nas senhoras, numa prova com uma forte carga emocional pelo tributo a Agnes Tirop, venceu Fentaye Belayneh, com uns 30.25 minutos que são um novo recorde nacional da Etíopia. Na mesma prova Sarah Chelangat bateu o máximo do Uganda (31.11) e Yawemin Can o da Turquia (32.04).

Quanto às outras duas provas, as meias maratonas, que foram as primeiras do programa, não houve nenhum máximo nacional, com as vitórias a irem para Tigist Assefa nas senhoras, com 1:07:28, e Mathew Kimeli, com 59:30.
Por Record
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Running

Notícias