Praga recebe meia maratona de elite com recordes debaixo de olho

Prova vai reunir vários nomes africanos de respeito e nas senhoras há o desejo de quebrar o máximo mundial

Depois de já ter recomeçando a realização de provas populares com pelotões reduzidos e em cenários bem distintos do normal, a Run Czech deu um novo passo rumo à nova normalidade, ao anunciar esta terça feira a realização de uma meia maratona de elites (Prague 21.1km - Ready for the Restart) com a presença de vários atletas africanos de respeito, a disputar no sábado, dia 5, num percurso em 'loop' criado especialmente para o efeito.

Ao todo os atletas irão dar 16,5 voltas ao circuito desenhado no Letna Park, no coração de Praga, havendo desde já a expectativa de ser garantidos tempos bastante rápidos, até porque o perfil do traçado é bastante plano. Aliás, no comunicado enviado, a Run Czech assume a vontade de ter tempos abaixo de 58:30 minutos na prova masculina e um recorde do mundo no feminino (numa prova unicamente de senhoras - a marca está em 1:06:11). De notar que, devido às condicionamentos provocadas pela Covid-19, as partidas de ambas as provas serão feitas com uma grande distância temporal. Os homens arrancarão pelas 6h20, ao passo que as senhoras partirão para a sua prova às 8 horas.

Quanto a nomes, o grande destaque vai para Joan Chelimo, a sexta mulher mais rápida na história da distância (1:05:04 feitos precisamente em Praga), numa luta na qual terá a concorrência de Peres Jepchirchir (7.ª melhor da história, com 1:05:06) e Netsanet Gudeta (a 15.ª melhor de sempre, com 1:05:45). Ao todo estarão em competição 12 mulheres.

Em relação ao pelotão masculino, composto por 23 atletas, o mais destacado é o jovem Stephen Kiprop, o sexto melhor de sempre, com 58:42. Há ainda a destacar Kibiwott Kandie (58:58) e Benard Kimeli (59:07), sendo que neste lote de 23 há 9 atletas com recorde sub 1 hora.

Este evento, refira-se, será uma espécie de corrida de exibição para os badalados Adidas Adizero pro, o modelo da marca alemã com placa de fibra de carbono, idealizado com o propósito de bater recordes mundiais.

Programa a ser retomado

Enquanto grande parte dos países ainda nem sequer voltou à realização de provas, na Rep. Checa o plano passa já pelo retomar do calendário para completar o que resta da sua agenda. Apesar de ter cancelado as 'gigantes' Meia Maratona e Maratona de Praga, a Run Czech tem a vontade de organizar as suas provas mais pequenas, a começar desde já pela Meia Maratona de Usti nad Labem, a realizar-se no dia 19 deste mês.

Certificada como evento 5 estrelas pela European Athletics, a prova da zona norte do país será o primeiro grande teste ao novo protocolo, que passará pela implementação de medidas preventivas, desde o uso de máscara no ato de recolha do kit, na zona técnica, no início e final das provas, passando pela divisão do pelotão em vários grupos, que partirão com uma margem considerável de tempo. Por outro lado, não estarão disponíveis os habituais chuveiros e zonas de massagens , sendo que nas zonas de abastecimento a seleção de produtos estará limitada àquelas que impliquem um menor contacto.
 
Para lá desta meia maratona, a 4 de outubro irá também correr-se uma outra prova, com a Mattoni Liberec Nature Run, com 10 ou 23 quilómetros, que percorrerá os caminhos da zona rural de Liberec. Ambas as provas ainda contam com inscrições ativas e têm um custo de 40 e 20 euros, respetivamente - há 3700 e 2000 vagas no total. Depois de realizadas estas duas corridas, o plano da Run Czech passa por levar a cabo as três que restam, em Olomouc, Karlovy Vary e Ceske Budejovice.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Running

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.