S. Silvestre de fim de tarde entusiasma Vila Real

Liga Allianz Running Record

• Foto: Carlos Gonçalves

A competitividade, e falta dela, ficou bem patente nas diferenças entre os primeiros classificados na São Silvestre de Vila Real. Se Rui Teixeira, vencedor pela quarta vez em Vila Real, conseguiu a meio da prova descolar de Luís Saraiva, o mesmo não aconteceu com Sónia Fernandes, que arriscou desde o início, tendo sempre no seu encalço a bracarense Jéssica Pontes.

Para Rui Teixeira (Sporting), "esta é uma prova que está normalmente no meu calendário, em que participo. Sete participações, com 4 vitórias e um 32º lugar. É uma São Silvestre que, apesar de poucos apoios, faz frente a muitas outras com participações em massa".

Uma competição que serviu ainda para tomar o pulso a uma outra, em janeiro. "Um excelente teste para a nossa forma pois é a última prova antes do Nacional de Estrada. A nível de clube, estão já próximos os principais desafios da época, Nacional de Estrada e a Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-Mato. Saio satisfeito e apto a dizer que o clube pode contar comigo para os desafios que aí vêm."

Quanto à prova, Teixeira refere que conseguiu "atacar aos 6 quilómetros para tentar a vitória, descolei do Luís Saraiva, um adversário forte e que está com os mesmos objetivos. Cheguei isolado à meta".

Já a vencedora feminina reconheceu ter sido "uma prova durinha, com percurso bem delineado com sobe e desce dentro da cidade". Sónia Ferreira da União Desportiva da Várzea explicou a tática: "Arrisquei cedo pois sabia como me encontrava. Tenho andado a treinar afincadamente e a evoluir consecutivamente desde o início da pré-época. Não foi fácil vencer, as adversárias estão fortes e num bom momento de forma e isso valoriza a minha vitória."

A organização, essa, está satisfeita com a inclusão da prova na Liga Allianz Running Record. "Uma parceria a manter com um saldo muito positivo", referiu Rui Dias, presidente da Câmara de Vila Real, após participar na caminhada solidária. "É uma forma de dar a conhecer o concelho ao país. A cada ano temos mais participantes, com mais entusiasmo e qualidade." Por seu lado, Jorge Ribeiro, presidente da Associação de Atletismo de Vila Real, salienta " a importância do Regimento de Infantaria 13 no reativar da prova, que contactou o município e a associação, estabelecendo-se uma parceria para manter a São Silvestre neste registo. Este ano procurámos o horário de fim de tarde para que se enquadrasse ainda mais no espírito da São Silvestre". Jorge Ribeiro salienta "termos ultrapassado a barreira dos 500 participantes, que é recorde".

A Liga Allianz Running Record regressa em 2018.

Por Paulo Gonçalves
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Running

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.