Será este o novo normal? Maratona de Hamburgo vai realizar-se com muitas medidas de prevenção

Prova alemã recebeu luz verde do governo e será feita a 13 de setembro

A pouco e pouco começa a ver-se alguma luz ao fundo do túnel também no atletismo popular. Depois do regresso das provas para profissionais, ainda que bastante limitadas, da Alemanha chega-nos agora a notícia de que a Maratona de Hamburgo vai mesmo realizar-se a 13 de setembro. Será a primeira grande oportunidade para ver uma nova normalidade no atletismo, já que esta prova alemã deverá mesmo ser a primeira desta dimensão em todo o Mundo a ser realizada com várias medidas de prevenção, segurança e higiene devido à Covid-19.

Segundo a organização alemã, são esperados 14 mil corredores (10 mil na maratona e 4 mil na meia-maratona), sendo que a primeira grande novidade passará precisamente pela forma como serão agrupados. Haverá partidas separadas para as duas provas, sendo que em cada uma delas serão feitos blocos de partida com mil corredores a partir a cada dez minutos. A ideia é de impedir ao máximo a possibilidade de se formarem pelotões e, dessa forma, reduzir o risco de contacto entre corredores.

De resto, todos os atletas receberão antes da partida uma máscara com filtro, a qual devem levar consigo em todos os momentos. Antes da prova devem ter a boca e o nariz coberto, durante a mesma podem baixá-la para facilitar a respiração durante o esforço, mas devem voltar a colocá-la assim que cruzarem a meta.

Haverá ainda outras medidas importantes, nomeadamente o facto de os grupos de partida serem agrupados em diferentes zonas de partida num espaço de 120 mil metros quadrados e terem de utilizar estações de desinfeção antes da partida. No final deixarão de estar disponíveis os habituais serviços de duche e de massagens, tal como a entrega de vários produtos de recuperação líquida e sólida em separado. Ao invés, assim que cortarem a meta os corredores receberão um saco fechado com um pack de recuperação.

Por outro lado, a corrida de elite será limitada a apenas 30 corredores, todos eles provenientes de países de baixo risco e com teste de Covid-19 negativo realizado nos dias anteriores à prova.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Record Running

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0