Semana #11: Eu queria treinar, mas o meu treinador não deixou (e ainda bem!)

Jornalista Record cumpriu mais uma semana rumo à Maratona de Nova Iorque

Bem sei que este espaço é para vos dar a conhecer a minha caminhada rumo à Maratona de Nova Iorque, mas seria demasiado egoísta se começasse esta crónica sem deixar uma enorme mensagem de parabéns a todos os portugueses que ontem se superaram em Berlim. Foram quase duas centenas os atletas lusos que pelas ruas alemães brilharam, alguns deles meus conhecidos, outros amigos. Vibrei com a conquista de todos, mas a dos 'meus' foi aquela que foi vivida de forma mais intensa. Eles não vão ficar chateados se os tirar do anonimato, porque na manhã de ontem, em Berlim, foram eles os verdadeiros heróis.

André Gouveira. Rui Ascensão. João Raimundo. Rui Geraldes. Mariana Passos. Rui Machado. Joana Barros. Catarina Coito. Hugo Costa. Nuno Couto. Carla Ferreira. Fernanda Prim. Onze nomes que serão desconhecidos para grande parte de vós, que desse lado vão perdendo um tempinho para ler estas minhas crónicas, mas são estes onze nomes que semana após semana, dia após dia, me inspiram para continuar esta minha jornada. Isto sem esquecer o meu colega de trabalho Nuno Ferreira, que na sua primeira maratona, e depois de uma preparação marcada por problemas físicos, conseguiu fazer uma estreia incrível...

Enfim, se eu já gostava disto da maratona, desta vibração, deste friozinho na barriga, desta vontade de superação, mais fiquei a gostar depois deste fim de semana. Tanto que, depois de ter vivido tudo à distância, só me deu vontade de lá estar a correr também. Sim, ser uma Major ajuda a ter essa vontade, mas acima de tudo seria para estar ao lado dos meus, daqueles que me inspiram, daqueles que me ajudam, daqueles que fazem de mim melhor pessoa e melhor corredor. Porque, como já disse várias vezes por aqui, correr nunca é uma atividade solitária. Especialmente quando se rodeiam de pessoas incríveis como eu tenho a sorte de ter...

Muitos parabéns a todos!

Uma semana de recuperação

Passada a merecida parabenização a quem brilhou em Berlim, vamos à minha 11.ª semana de preparação rumo à minha própria aventura. Com a Maratona de Moscovo ainda nas pernas, a palavra de ordem era só uma "recuperar". Porque por mais lento que possa ter andado, uma maratona, os 42 quilómetros e 195 metros, vão sempre deixar marca nas pernas, tal como deixaria um qualquer outro treino longo. Por isso, nesta semana treinei apenas cinco vezes (ao contrário das habituais seis) e apenas num dos treinos inseri alguma velocidade - no longuinho de domingo, já uma semana depois da maratona.

Para além disso, nesta semana pós-maratona foi também essencial cuidar das pernas. Na terça-feira, pouco depois de aterrar vindo da Rússia, fui à minha abençoada massagem pós-prova e na quarta-feira, à margem da consulta de nutrição, fiz igualmente pressoterapia. Tudo para deixar as pernas o mais soltinhas e menos afetadas possível. Não vou dizer que estão a 100%, até porque no longo do domingo parecia que estava com as pernas 'bambas', mas sinto-me pronto para outra!

E já que há pouco falei em nutrição, foi também de sorriso no rosto que confirmei os resultados da nova abordagem alimentar que tenho tido. Apoiado nos conhecimentos da Mais Nutrição, no último mês alterei a minha alimentação, passei a seguir um plano com cabeça, tronco e membros, e os resultados estão à vista. E nem mesmo a celebração moscovita (com hamburguers, batatas fritas, cerveja e doces, porque também mereço!) estragou os resultados. Tanto que, num mês, mesmo sentindo que tenho comido muito mais - e de pois da tal celebração moscovia -, perdi cerca de quilo e meio.

É o que dá ser acompanhado por quem sabe verdadeiramente do assunto. E nisso, entre treinador, massagista e nutricionista, começo a achar que estou mesmo rodeado pelos melhores. Também nisso tenho os melhores do meu lado... só pode correr bem!

Já só faltam cinco semanas...

A décima primeira semana em números

» 56,5 km
» 4:52 horas
» 5'12 de ritmo médio
» 5 treinos de corrida
» 1 treino de ginásio

Os meus treinos no Strava

23/09: Calmo
25/09: Calmo
27/09: Calmo
28/09: Calmo
29/09: Longo progressivo

Dica #12: Não façam o que eu faço...
(Recorda a dica #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11)

A dica desta semana é um pouco à boleia de um sentimento que me assolou nesta semana, pois com esta história de fazer várias maratonas sinto que começo a tornar-me um mau exemplo para quem me rodeia. São cada vez mais as pessoas que se lançam a fazer várias maratonas consecutivas e tenho sentido, de forma sincera, algum receio de com esta minha aventura estar a levar alguns dos meus a entrarem por caminhos que não são os mais corretos.

Isto para dizer apenas que é perfeitamente normal (é o mais normal do Mundo!) fazerem só uma ou duas maratonas por ano. E ainda é mais normal e natural se nem sequer fizerem uma. Lembrem-se que cada caso é um caso. Nem todos estão talhados para a maratona. Nem todos estão talhados para fazer várias consecutivas. E nem todos estão talhados para fazer tempos rápidos. Somos todos pessoas diferentes. Temos período de recuperação diferentes, temos capacidades físicas diferentes e temos de saber sempre andar à 'boleia' delas e nunca à 'boleia' daquilo que os outros fazem.

Segue a minha aventura em:

Instagram
Facebook
Wordpress

Tens alguma questão ou curiosidade sobre a minha preparação? Contacta-me através de fabior46@gmail.com

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Rumo à Maratona de Nova Iorque

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.