Semana #9: Vou só ali a Moscovo (e já volto!)

Jornalista Record cumpriu mais uma semana rumo à Maratona de Nova Iorque

Quem me segue nas redes sociais sabe que, apesar de ser o meu principal objetivo neste segundo semestre, Nova Iorque não será a minha próxima maratona. Por imperativos de trabalho, por termos sido convidados a correr noutros destinos, terei mais duas maratonas para completar até ao dia 3 de novembro, mas tudo feito com muito juízo e seguindo aquilo que o meu treinador preparou para mim. O objetivo é Nova Iorque, a prova para tempo é Nova Iorque e isso nunca será esquecido. E como sou bem mandado... não vou falhar ao meu treinador naquilo que ele me receitou para esta minha 11.ª maratona, a Maratona de Moscovo.

Sempre tive em mente que esta seria simplesmente uma prova para cumprir, para acabar sem mazelas ou sequelas físicas, de forma a continuar a preparação para Nova Iorque da melhor forma. Na prática, mesmo tendo a distância da prova alvo, Moscovo será simplesmente um treino longo, onde vou ter uma oportunidade de ouro para testar praticamente tudo de olho na maratona. Desde pernas, resistência ao longo período de esforço, horários, nutrição...

Se um dia estiverem a preparar uma maratona e tiverem uma chance destas, aproveitem (desde que o façam da forma correta...)!

Um belo 31...

Em relação a esta nona semana, como obriga a regra o plano passou por uma redução ligeira de carga, com menos um treino de qualidade e uma redução de 10 quilómetros à média que tenho feito semanalmente. Isto permitiria deixar as minhas pernas algo mais frescas depois de oito semanas carregadas de exigência.

Ora, ao contrário do que estava à espera... o corpo deu sinal de fadiga. O desconforto no músculo posterior da coxa direita estava cá há uma semana, mas nessa altura não me estava a preocupar, pois era algo muito ligeiro e o meu massagista até me disse que não tinha sentido nada de errado na massagem. Os dias foram passando, os treinos foram sendo feitos e a dor foi começando a agravar-se. Até que chegou a um ponto preocupante...

No domingo, no último longo antes de Moscovo tive o maior sinal de alerta: depois de 15k a rolar, aproveitei a Corrida da Linha (fotos da prova) para encaixar uns 10k em ritmo de maratona. Não havia que ter medo. O ritmo tinha de ser confortável. E foi, tanto que cumpri o ritmo apontado na perfeição! Tirando as duas picadas bem fortes que senti nas duas subidas mais complicadas do percurso. Aí passou-me tudo pela cabeça...

Pensei se seria aquele nervosismo pré-maratona, uma daquelas dores que nos surgem nesta fase, onde o estranho é não apresentar uma queixinha aqui e ali. Sei que é perfeitamente normal isso acontecer - até porque já vou para a 11.ª maratona -, mas também me conheço e sei que não sou nada destas coisas (acho eu...). Por isso, com este sinal de alerta pensei para mim "isto se calhar é algo com me deva preocupar". Naturalmente comecei a cuidar da coisa praticamente no imediato e, dois dias depois, devo confessar que, ainda que seja algo de ligeiro, noto alguma evolução, mas ainda nada perto dos 100%.

Não estava nos planos ter um problema físico nesta fase, muito menos quando estou a uma semana da primeira maratona do semestre, mas resta-me confiar na recuperação e esperar que seja simplesmente um desconforto e nada mais. Torçam por mim...

Voltamos a falar para a próxima semana, de preferência com a minha 11.ª maratona feita e sem qualquer mazela física. Se isso acontecer, sairem de Moscovo feliz da vida!

A nona semana em números

» 91,6 km
» 7:43 horas
» 5'03 de ritmo médio
» 6 treinos de corrida
» 1 treino de ginásio

Os meus treinos no Strava

09/09: Calmo
10/09: Progressivo
11/09: Séries longas
13/09: Calmo
14/09: Calmo
15/09: Longo (15k a rolar+10k em prova)

Dica #10: 'P'lamor' de Deus... ALONGUEM!
(Recorda a dica #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9)

Até pode nada tem a ver com o desconforto que tive, mas a verdade é que o alongamento sempre foi algo que descurei nesta preparação. Ok, estico aqui e ali, faço de conta que alongo e já está. E este, parecendo que não, é um erro que pode comprometer a realização de uma boa prova, mas também levar a possíveis lesões. E não foi falta de aviso...

A minha personal trainer fartou-se de me dar na cabeça, até me fez um plano de alongamentos para seguir, mas eu, feito teimoso, terei cumprido em menos de metade dos treinos que fiz. O resultado? É este que descrevi acima. Lição aprendida, Fábio Lima, lição aprendida...

Por isso, se não quiserem ter problemas como aquele que estou enfrentar, ou se pelo menos tencionam prevenir o seu surgimento, dispensem pelo menos dez minutos dos vossos dias a alguns exercícios de alongamento. A vossa mobilidade agradecerá e, por consequência, também a vossa postura de corrida.

Segue a minha aventura em:

Instagram
Facebook
Wordpress

Tens alguma questão ou curiosidade sobre a minha preparação? Contacta-me através de fabior46@gmail.com

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Rumo à Maratona de Nova Iorque

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.