Golden Trail Championship: prólogo serviu para aquecer os motores

Primeiro dia foi um aquecimento para o que aí vem

Já está nos trilhos de forma oficial a grande final das Golden Trail Series, que este ano têm os Açores como palco da grande final. O primeiro dia de ação na ilha deu-se esta quinta-feira, com a realização de um prólogo que serviu para os atletas aquecerem os motores para a exigência dos quatro dias que aí vêm, mas também para definir desde já as vagas de partida para a primeira etapa.

Com 3,4 quilómetros de comprimento, o prólogo foi mais uma prova de velocidade do que propriamente algo no estilo e espírito do trail, mas já serviu para alguns nomes mostrarem a sua capacidade. Nesse sentido, o mais forte foi o suíço Joey Hadorn, o único abaixo da casa dos 14 minutos, com 13.56. Seguiram-se o marroquino Elhousine Elazzaoui (14.41) e o também suíço Rémi Bonnet (14.44). Jim Walmsley, um dos nomes que reúne muita expectativa para esta prova, foi quinto, com 14.53. Bruno Silva, em 23.º, foi o melhor português, com 16.17 minutos.

Golden Trail Series: prólogo com cheirinho a competição
Já nas senhoras, Maude Mathys começou desde já a mostrar os seus atributos, sendo a mais rápida com 17.05 minutos, à frente de Rachel Drake (17.11) e Blandine L´Hirondel (17.18). A melhor portuguesa foi Inês Marques, em 22.º, com 19.30.

Esta quinta-feira corre-se a primeira etapa a 'sério', com cerca de 26km e um desnível de 1069 metros entre Porto do Salão e o Vulcão dos Capelinhos.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Trail running

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.