Record

Parques para skaters

Terreiro dos radicais em Lisboa

No Parque das Nações, em Lisboa, mesmo por debaixo da ponte Vasco da Gama, os skaters têm cerca de 3.000 metros quadrados de pavimento em betão para treinarem as suas acrobacias.  Ao lado, há uma área de 1.100 metros quadrados em madeira que podem usar para fazer uma pausa – por norma, é onde fica a assistência. O Terreiro dos Radicais está aberto todo o ano, a qualquer hora, e também é usado por patinadores e ciclistas.

Skate park em Odivelas

No Facebook do Skate Park de Odivelas os praticantes da modalidade não poupam os elogios ao recinto – que já esteve em risco de fechar devido aos planos de reformulação dos espaços daquela zona – e partilham vários vídeos das suas acrobacias. O parque fica no centro de Odivelas, junto às piscinas municipais (um ponto de maior referência é o McDonald’s), tem uma bowl (espécie de bacia e/ou piscina vazia) e vários obstáculos com corrimãos e retângulos de madeira.

Skate park em Belmonte

É preciso experiência e uma grande dose de adrenalina para andar de skate no parque de Belmonte, que fica na zona nova da vila. O espaço é grande, tem rampas muito íngremes e uma bowl feita em betão com as medidas que se usam nos campeonatos da modalidade, ou seja, 18 metros de largura por 4,10 metros de altura.

Skate park em Castelo Branco

Até 2012, quem gostava de fazer acrobacias com o skate em Castelo Branco tinha de ‘improvisar’ rampas em vários locais. Tudo mudou quando, nesse ano, foi construído um skate park junto às piscinas municipais, na Avenida do Empresário. O espaço – que também é usado por praticantes de BMX e patins – tem 18 equipamentos (como rampas, corrimãos e bowls), uma bancada para os assistentes e casas de banho. No Facebook do Skate Park de Castelo Branco (www.facebook.com/skateparkcb), os praticantes que costumam ocupar o espaço publicam vídeos e experiências escritas e combinam encontros.

Parque das gerações em Oeiras

Não é arriscado dizer que este é um dos parques com melhor vista do país – são 10.000 metros quadrados virados para o mar. Apesar de o skate não ser a única modalidade praticada (há também zona de manutenção, rampas para bicicletas, um parque infantil e, futuramente, um circuito de parkour), é a mais requisitada. Os que quiserem treinar as acrobacias têm à sua disposição várias bowls, rampas e uma snake run, ou seja, uma pista de betão em forma de cobra, com rampas. No site www.parquedasgeracoes.pt tem uma visão 360 graus do parque.

Skate park no Porto

Dois quarters pipes (rampa que tem a forma de um quarto de tubo), um curb flat (‘obstáculo’ semelhante a um banco), varandins de ferro e algumas rampas – tudo em betão – compõem o skate park do bairro de Ramalde do Meio, no Porto. Inaugurado no final de 2012, o recinto tem uma zona em relva e é procurado, essencialmente, por novatos na modalidade. Porquê? Não tem uma bowl com altitude suficiente para os experientes se sentirem motivados.

Skate park em Sintra

O espaço está equipado com vários obstáculos (como rampas, corrimãos e curb flat) e é também diariamente visitado por praticantes de BMX e patins.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de GPS

Aprenda a surfar

A melhor época para aprender a manejar uma prancha de surf está aí

Oriente-se

Vaguear pela natureza longe de qualquer indício de civilização não acontece só quando está perdido – pode ser um desporto

Faça Coasteering

Na praia, todos já tiveram a experiência de andar a explorar as zonas mais rochosas que ficam à beira-mar...
Notícias
M