Cátia Azevedo destaca importância do desporto: «Não deixem o sofá ganhar!»

Recordista nacional dos 400 metros sublinha valores e princípios que a atividade física transmite

• Foto: Fernando Ferreira
Entre chuva e muitos sorrisos: foi assim que Cátia Azevedo, recordista nacional dos 400 metros, nos recebeu no Estádio Nacional do Jamor, a postos para mais um treino tendo em vista a Associação Montepio Corrida FPA, que decorre a 5 de novembro no Estádio Nacional e que conta com Record como parceiro.

"O primeiro passo é aparecer nestas iniciativas e ter o espírito de estar presente", começa por referir Cátia, depois de estar no aquecimento e realizar 40 minutos de corrida com os restantes atletas. "Não estava à espera de pessoas tão valentes, tão profissionais, fortes mentalmente e tão guerreiras. É espetacular", sublinha, frisando a importância de "promover o atletismo português".

"Saiam de casa, não deixem o sofá ganhar. Ele ganha sempre, e ganhar sempre não tem piada para o jogo. Persistam. Uma caminhada, inicialmente, é suficiente para sairmos de casa. Temos de fazer isso por nós. Caso contrário, ninguém o irá fazer", incentiva.

Além da Associação Montepio Corrida FPA, o nosso jornal está presente na organização da São Silvestre El Corte Inglés que, a 31 de dezembro, lhe dará a oportunidade de unir o desporto e o convívio. Junte-se a nós nesse dia e percorra as ruas de Lisboa pelas 10 horas, já com 2023 no horizonte. "A viragem do ano é sempre uma boa altura porque as pessoas estabelecem objetivos. Pode fazer com que comecem a pensar que é mesmo isto que querem para as suas vidas".

"Um escape"

Há largos anos no desporto de alta competição, Cátia Azevedo garante que continua a acordar todos os dias com vontade de fazer mais e melhor, e não esconde a "motivação" que tem presente. "O desporto dá-me todos os valores e princípios que tenho de ter na minha vida pessoal, tais como a superação, a força e a persistência".

E mesmo que não pretenda ser atleta profissional, a ‘nossa’ Cátia dá-lhe um bom motivo para praticar desporto. "É um escape. Acho que vivemos numa era de muito stress, muito isolamento social, onde trabalhamos muito. O facto de tirarmos uma hora do nosso dia para conviver com pessoas totalmente diferentes é algo que só nos deixa a ganhar. Fazer desporto é uma boa maneira de termos tempo para nós", conclui.
Por André Santos
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de São Silvestre El Corte Inglés

Notícias