Antigo lutador de UFC e Bellator condenado a prisão perpétua

Jon Koppenhaver vai cumprir pena por violência contra a ex-namorada e um amigo desta

• Foto: FOX 5
PUB

O antigo lutador de UFC e Bellator, Jon Koppenhaver, conhecido no meio como 'War Machine', foi esta segunda-feira condenado a prisão perpétua, pela violência prepertrada contra a ex-namorada, a atriz pronográfica Christy Mack, e um amigo desta, Corey Thomas. Os factos remontam a 2014. 

Em março passado, Koppenhaver foi considerado culpado de 29 dos 34 crimes de que era acusado e entre os quais se contam agressão sexual, sequestro, coação e tentativa de homicídio. A sentença, essa, foi anunciada apenas esta segunda-feira.

Jon Koppenhaver, de 35 anos, está detido desde 15 de agosto de 2014, uma semana após a noite do ataque a Christy Mack e Corey Thomas, ocorrido em casa da atriz, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Thomas, que sofreu uma fratura no nariz, um ombro deslocado, hematomas e marcas de dentadas. Mack, por sua vez, teve dentes partidos e fraturas nas costelas e no fígado. A ex-namorada de Koppenhaver sobreviveu, por ter conseguido fugir para a casa de um vizinho quando o antigo lutador a informou se que iria procurar uma faca para matá-la.

Depois de ter tentado o suicídio, enquanto aguardava julgamento, 'War Machine' reagiu com conformismo à decisão do juiz, converteu-se à religião e anunciou o desejo de pedir desculpa a Christy Mack. 

Caso tenha bom comportamento, Jon Koppenhaver poderá ser libertado dentro de 36 anos, ou seja quando tive 71. Do seu palmarés no MMA constam 19 combates - 14 vitórias e 5 derrotas.

Por João Lopes
Deixe o seu comentário
PUB