Record Challenge Park: Ser saudável a brincar

Sol, calor e vontade de mexer foram a chave do dia animado no Estádio 1.º de Maio, no Inatel

• Foto: Pedro Simões
PUB

Um evento com arranque marcado para as 10 horas contou com uma afluência muito grande desde cedo, perto de 8 mil pessoas. Para António Magalhães, diretor do jornal Record, bastava "olhar para as filas com muitos jovens e famílias" ao início do dia para ver que ia ser mais uma edição, a terceira, de sucesso.

O Record Challenge Park, com entrada livre, voltou a oferecer um espaço amplo com dezenas de modalidades e atividades. Para além da animação, existiram prémios para o remate mais forte, no street football e basket, na corrida dos 100 metros, nos toques de bola, entre tantas outras modalidades. O posto mais concorrido foi, sem dúvida, a estação de slide e rapel que desde a abertura de portas contou com filas intermináveis.

António Magalhães considera que esta iniciativa "é fundamental a todos os níveis, principalmente na promoção do desporto". "Nos dias que correm, de tanta polémica e confusão, é maravilhoso poder-se pensar apenas no desporto por um dia."

Este é um evento "saudável e feliz" para as famílias, amigos, os mais novos e mais velhos, organizado nesta altura do ano para também "celebrar o fim de mais uma época desportiva", destacou ainda o diretor do nosso jornal, que também acrescentou um dado muito interessante para aqueles que não conseguiram ir este ano. "Estamos no terceiro ano, é para consolidar primeiro este evento e seguramente pensar em opções de futuro em sair de Lisboa."

Melhorias em equipamentos

Luís Rasquete, diretor do Parque de Jogos 1º Maio, faz uma avaliação muito positiva de mais uma edição do Record Challenge Park. "O entusiasmo é crescente e houve um maior investimento. Pouco a pouco, as arestas têm vindo a ser limadas e o sucesso é garantido", explicou, dando conta que foram feitas melhorias em alguns equipamentos. "As pessoas querem saber coisas para competirem nas várias provas. Por essa razão, na véspera de começar o Challenge Park abrimos um gabinete só para dar informações", observou, dando conta que nesta semana e na próxima quem quiser fazer-se sócio do Inatel está isento da joia, no valor de 20 euros.

Augusto Baganha: «O desporto é inclusivo, positivo e para todos»

Augusto Baganha é presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ) e revelou o segredo do sucesso desta iniciativa. "O desporto é um instrumento de transmissão de valores, que dá um forte contributo para o desenvolvimento, para a paz e para a felicidade das pessoas. É inclusivo, positivo e para todos." E o Record Challenge Park foi a prova disso. Num ambiente agradável, com pessoas de diferentes gerações, com e sem limitações físicas, ofereceu "áreas regulares mas também áreas adaptadas". "Este evento, como tem uma diversidade de escolhas, dá para as pessoas passarem pelas diversas modalidades, permite-lhes descobrir qual a que lhe agrada mais, que quer praticar", revela.

Relativamente à crise que se vive no futebol português, Augusto Baganha relembra que não se pode olhar para o lado negativo, mas sim para a face positiva. "O que o desporto tem de bom e grande."

Kelme vestiu staff do evento

A Kelme é uma marca de vestuário desportivo e foi um dos parceiros do Record Challenge Park. Com o staff todo equipado pela Kelme, o feedback que vem daqueles que passaram no stand de vendas é positivo. Para Pedro Soares, diretor de vendas em Portugal, este evento é o ideal para a marca internacional mostrar que os seus equipamentos "são competitivos, personalizados e que têm qualidade".

Deixe o seu comentário
PUB