Mesut Özil anuncia retirada da seleção alemã

Novo comunicado do jogador deixa críticas ao presidente da Federação

PUB

Depois do comunicado em que explicou o motivo da fotografia com o presidente turco Erdogan antes do Mundial 2018, Mesut Özil emitiu nova nota, na qual anunciou que não voltará a jogar pela seleção da Alemanha.

Na sua carta, o jogador de 29 anos foi deixando críticas ao presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB), Reinhard Grindel, dizendo que este não quis compreender a visão política do médio, acusando-o ainda de o querer fora da seleção a partir do momento em que a fotografia veio a público.

O jogador continua dizendo que não vai aceitar ser um "bode expiatório [de Grindel] para a sua incompetência e incapacidade de fazer o seu trabalho como deve ser", referindo ainda que recebeu mails, chamadas telefónicas e comentários nas redes sociais em tom ameaçador.

Tudo isto levou à decisão final de Özil, que tomou esta decisão com base no "racismo e desrespeito" de que foi alvo.

Deixe o seu comentário
PUB