Francisco Geraldes forçado a paragem no Eintracht

Fratura numa vértebra impõe duas semanas de tratamentos

PUB

Está desfeito o mistério em torno da inatividade competitiva de Francisco Geraldes pelo Eintracht Frankfurt. O criativo arrastava um problema antigo que o vinha limitando, fruto do desconforto que provocava, e apesar do sacrifício que assumiu no sentido de tentar não atrasar a integração no futebol alemão, o facto é que a situação tornou-se insustentável e os clínicos do clube, após o escrutínio de exames complementares, detetaram-lhe mesmo uma fratura numa das vértebras inferiores.

Para já, Geraldes, de 23 anos, está obrigado a uma paragem total de duas semanas. A partir daí, ao que Record apurou, será feita uma avaliação, realizados novos exames e tomadas decisões. O objetivo de todas as partes é o de tentar evitar uma intervenção cirúrgica, procurando a via mais célere possível para que o ex-leão possa conquistar em definitivo o seu espaço no Eintracht.

A gota de água aconteceu na passada quinta-feira, quando o técnico Adi Hutter deu a Francisco Geraldes a titularidade no jogo amigável frente ao FC Ederbergland. O português correspondeu a custo, ainda atuou durante 58’, mas ficou claro que era necessária uma intervenção médica, pelo que agora já está restrito a um rigoroso programa de tratamentos.

Note-se que Geraldes deixou o Sporting, no final de julho, por empréstimo sem opção de compra e com alguma polémica à mistura, para poder competir com regularidade na Bundesliga. Apesar das expectativas elevadas, até agora nem sequer esteve no banco em qualquer dos quatro encontros oficiais do Eintracht, um cenário que o jogador pretende alterar, mas percebendo que para isso terá de, antes de mais, estar na sua plenitude física.

Gonçalo Paciência assusta

Gonçalo Paciência, que também representa o Eintracht, causou um susto no treino. O avançado lesionou-se e teve de deixar o relvado em ombros. O clube ainda não emitiu um parecer definitivo, mas é temido que o problema físico possa ser grave.

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário
PUB