Lloris sem carta e com multa pesada depois de ter sido apanhado a conduzir bêbado

Guarda-redes do Tottenham acusava dobro da taxa permitida por lei

PUB

Culpado. Assim se assumiu Hugo Lloris, guarda-redes do Tottenham, esta quarta-feira em tribunal em relação à acusação que enfrentava: conduzir sob efeito de álcool. Ou melhor, a sua taxa a alcoolemia no sangue era de 80 microgramas, quando o limite legal no Reino Unido está fixado em 35 microgramas. O internacional francês foi hoje presente a um juiz que o condenou assim a uma multa de 50 mil libras (56.200 euros), proibindo-o de conduzir durante 20 meses - o castigo poderia ter ido até seis meses de prisão efetiva.

No auto da acusação pode ler-se que Lloris conduzia um Porsche a 25 km/h (numa zona de 50 km/h), guinando o carro para cima de outros, e que a polícia encontrou o interior do carro vomitado depois de ter ajudado o francês a sair do veículo.

Lloris foi detido na madrugada de sexta-feira pela polícia londrina, numa operação STOP, segundo o TalkSport. Tudo terá acontecido por volta das 2h30 quando o internacional francês foi mandado parar pela polícia e teve que se submeter a um teste de alcoolemia, que acusou positivo. A polícia deteve o guarda-redes, que passou a noite na esquadra, mas foi libertado de manhã sob caução. 

Lloris é jogador do Tottenham desde 2012 e já realizou 254 jogos pelo clube do norte de Londres.

PUB
O próximo jogo dos spurs é frente ao Liverpool, no próximo sábado.

Deixe o seu comentário
PUB