Elas dão mais brilho a Portugal

Laura Sales e Margarida Ferreira estão a dar cartas na ginástica rítmica. Muito treino e persistência são o segredo do sucesso das atletas

É no Ginásio Clube Português, em Lisboa, que Laura Sales e Margarida Ferreira passam grande parte do seu tempo. Treinam de cinco a seis horas por dia e só descansam uma vez por semana. Mas não se queixam. É a paixão pela ginástica rítmica e o espírito de superação que as move e motiva a cada dia.

Laura é a mais velha das duas. Aos 19 anos, a estudante de Direção e Gestão Hoteleira tem já um currículo invejável, com várias presenças em campeonatos da Europa e do Mundo. No Europeu de 2017, em Baku, no Azerbaijão, conseguiu a sua melhor classificação com um 21º lugar em bola. Mas foi em 2012 que percebeu que a brincadeira começava a ficar séria.

"Foi quando me sagrei pela primeira vez campeã nacional. Outro momento que me marcou muito foi quando representei Portugal pela primeira vez. Foi em 2017, no Grand Prix de Marbella", conta a jovem a Record, e mostra-se feliz com tudo o que já alcançou. "Já consegui ir a vários campeonatos da Europa e do Mundo e fui ginasta nº 1 de Portugal durante vários anos. Estou feliz com as minhas conquistas", sublinha, lembrando que a presença nos Jogos Olímpicos "é mais difícil".

Já Margarida Ferreira, de 17 anos, vai também trilhando o seu caminho rumo ao sucesso. Em maio deste ano, alcançou o estatuto de alto rendimento nível B, depois de atingir o 31º posto na classificação geral no Europeu realizado no Azerbaijão. Agora, Margarida já só pensa em Kiev.

"O meu objetivo é ir ao Campeonato da Europa na Ucrânia. Tenho de fazer um bom circuito de Taça do Mundo para ficar bem classificada. A melhor classificada vai ao Campeonato da Europa, e dependendo dessa classificação tem o apuramento para os Jogos Olímpicos", explica a atleta, que atingiu a sua melhor marca com um 38º lugar em fita no Campeonato do Mundo realizado no ano passado na Bulgária. Já sobre uma eventual presença em Tóquio’2020, Margarida tem os pés bem assentes no chão: "É um sonho difícil de realizar."

Em busca da perfeição

Não é fácil atingir a perfeição nesta modalidade que combina beleza, dança e música em perfeita harmonia com o manejo de aparelhos portáteis: corda, arco, bola, maças e a fita. "A ginástica rítmica é um desporto em que se tem de ter quatro componentes que eu considero essenciais e que são avaliadas pelos juízes", explica Laura Sales. "São elas dificuldade corporal, dificuldade de aparelho, execução técnica e execução artística. Quem conseguir isto, consegue os melhores resultados. Treinamo-nos com o objetivo de chegar à perfeição nestas componentes", conta a atleta, que, tal como Margarida Ferreira, começou a prática da modalidade na Sociedade Filarmónica União Artística Piedense, em Almada. Uma amizade que, apesar da tenra idade das duas, dura já há vários anos. "Treinamo-nos todos os dias. Competimos juntas, mas obviamente que sabemos separar as coisas. Todas temos coisas diferentes e aprendemos uma com a outra. É uma das amigas que tenho desde pequena. É uma amizade para sempre", conta Margarida.

Fatos brilhantes custam fortuna

Com a beleza intrinsecamente ligada à ginástica rítmica, a indumentária a utilizar nas provas assume contornos decisivos. Contudo, o preço a pagar por um fato não está ao alcance de todos. "Temos de ter fatos trabalhados com cores bonitas e brilhantes para sobressair", conta Margarida Ferreira. "Isso ajuda em termos de competição, mas sai caro. Felizmente tenho patrocínios que me ajudam em aparelhos e nos materiais necessários para o treino. Os meus fatos custam à volta dos 300, 400 euros. Mas as atletas russas, por exemplo, têm fatos que custam milhares de euros. Já em termos de maquilhagem o custo é bem menor, mas convém estarmos sempre arranjadas", conta a jovem atleta.

Por Rafael Godinho
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fazemos campeões

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.