Coronavírus: 14% dos testados em Portugal são positivos

Média de novos testes positivos tem variado desde o início do surto

• Foto: Reuters

Cerca de 14% das pessoas que foram testadas à covid-19 são positivas, já que dos 21.115 testados à doença desde o início do ano foram detetadas 2.995 pessoas infetadas com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

 
Segundo o último boletim informativo da DGS, que foi divulgado nesta quarta-feira, dia 25 de março, mas que reporta os dados verificados até à meia noite do dia anterior, o número de pessoas testadas aumentou substancialmente: foram feitos mais 5.681 testes do que no dia anterior (+215,6%), quando tinham sido realizados 1.800 despistes.

Com o número de testes realizados a subir, era de esperar também um aumento no número de novos casos de doença confirmados: foram detetados mais 633 pessoas infetadas com o novo coronavírus (+109,6%). No dia anterior, a DGS contabilizou 302 novos casos. 

Embora fosse expectável que o número de casos aumentasse com aceleração dos testes, o número de novos doentes cresceu de forma menos acentuada do que o número de novas pessoas testadas.

Além disso, a percentagem de infetados entre os testes feitos tem vindo a diminuir. Nos dados de hoje, 11% do total de pessoas testadas eram casos covid-positivo, abaixo da média total do surto. Mas esta percentagem tem oscilado desde a primeira contabilização de casos em Portugal. Atingiu um pico a 12 de março (39% dos novos testes foram casos positivos) e um mínimo dois dias depois (7%).  

Recorde-se que a DGS tem vindo a alargar a incidência dos testes: se inicialmente apenas pessoas sintomáticas e com contacto a países com casos detetados do surto deviam ser testadas à covid-19, até aqui estava previsto o teste de todas as pessoas sintomáticas, internados com pneumonias atípicas e profissionais de saúde com contacto próximo com infetados. E a partir de amanhã, feira vão entrar em vigor novas recomendações para os testes. 

O número de pessoas testadas, explicou ontem a fonte oficial da DGS ao Negócios, não equivale ao total de testes feitos, porque há pessoas que fizeram mais do que um teste. É o caso, por exemplo, das recuperações da doença – cuja confirmação decorre de dois testes negativos. Por isso, a DGS admite que o número de testes seja bastante superior.

Por Negócios
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Coronavírus

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.