Manny Pacquiao não tem “medo de morrer” a ajudar as Filipinas a combater o coronavírus

Lutador empenhado em apoiar os seus compatriotas

Manny Pacquiao já enfrentou grandes batalhas na sua carreira no boxe, mas agora está a mostrar-se pronto para combater a maior delas, a Covid-19. O lutador está nas Filipinas para apoiar os seus compatriotas e já pagou mais de 50 000 testes ao novo coronavírus, bem como 700 mil máscaras. Pacquiao tem surgido várias vezes em público para alertar para a necessidade do combate à doença e garante que "não tem medo de morrer" a ajudar os filipinos.

"Se és um líder, tens de liderar e mostrar às pessoas que estás ao lado delas. Não te podes esconder só porque tens medo. Cresci pobre e por isso sei o que as pessoas estão a sentir", afirmou, ao Manila Bulletin.

Aos 41 anos, Manny Pacquiao tinha agendado para julho deste ano o regresso aos ringues, mas a pandemia está a suspender essa intenção neste momento.

"Isto é o mais importante e é nisso que temos de nos focar", garantiu.

Até ao momento, foram registados 380 casos de Covid-19 nas Filipinas, onde já morreram 25 pessoas por causa da doença.

Por Miguel Custódio
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Coronavírus

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0