Joe Berardo sentiu-se mal e foi assistido pelo INEM no Tribunal Central de Instrução Criminal

Operacionais foram chamados para prestar auxílio

Joe Berardo tem empresas que operam em vários setores, como os vinhos e a restauração, e é administrador em muitas delas
Joe Berardo tem empresas que operam em vários setores, como os vinhos e a restauração, e é administrador em muitas delas
O empresário Joe Berardo, que está envolvido no caso de fraude à Caixa Geral de Depósitos, sentiu-se mal esta quinta-feira e o INEM foi chamado para assistir o colecionador de arte. Joe Berardo estava no Tribunal Central de Instrução Criminal e os operacionais foram chamados ao local.

Joe Berardo e o advogado André Luiz Gomes foram esta quinta-feira presentes ao Tribunal Central de Instrução Criminal de Lisboa, mas o empresário não falou ao juiz Carlos Alexandre.

Além de Berardo e de Luiz Gomes, foram constituídos arguidos, no âmbito do processo de fraude à CGD, Renato Berardo, filho de Joe Berardo, e Carlos Santos Ferreira, ex-presidente da CGD entre 2005 e final de 2008. Está também a ser investigada Sofia Catarino, colaboradora de André Luiz Gomes no escritório de advogados. No rol de arguidos, existem também várias entidades do grupo Berardo: entre elas, estarão a Fundação José Berardo e a Metalgest, que receberam créditos elevados da CGD, BCP e BES, e a Associação Coleção Berardo (ACB), dona das obras de arte.
Por Correio da Manhã
6
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias