Manuel Godinho condenado a quatro anos de pena suspensa no processo Face Oculta

Empresário terá de pagar três mil euros aos bombeiros de Santa Maria da Feira

Manuel Godinho
Manuel Godinho diz que a sua pena é excessiva e pede para ser reduzida
Manuel Godinho, ex-sucateiro
Manuel Godinho condenado
Manuel Godinho
Manuel Godinho diz que a sua pena é excessiva e pede para ser reduzida
Manuel Godinho, ex-sucateiro
Manuel Godinho condenado
Manuel Godinho
Manuel Godinho diz que a sua pena é excessiva e pede para ser reduzida
Manuel Godinho, ex-sucateiro
Manuel Godinho condenado

Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, foi condenado esta segunda-feira a quatro anos de pena suspensa por branqueamento de capitais, sob a condição de pagar três mil euros aos Bombeiros Voluntários de Santa Maria da Feira. 

O empresário de Ovar estava acusado de desviar uma quantia de 56 mil euros reembolsados pelas Finanças para uma das suas empresas. 

Além de Manuel Godinho, o processo tem como arguidos a namorada de um dos filhos do sucateiro e uma advogada, por terem disponibilizado contas bancárias para fazer circular o dinheiro. A advogada foi condenada a uma pena suspensa três anos e meio e a namorada do filho do empresário a uma pena suspensa de um ano e meio.

De acordo com a investigação, Manuel Godinho solicitou, em 10 de janeiro de 2017, a transferência do montante (56 mil euros) para uma conta bancária de uma sociedade gerida pela namorada do seu filho, que tinha sido aberta uns dias antes.

No entanto, esta operação não veio a realizar-se porque o sucateiro decidiu alterar o destino da transferência para uma conta cotitulada por uma advogada.A acusação refere que o arguido não apresentou qualquer justificação económica para esta operação, que apenas terá servido para o mesmo se apropriar dos 56 mil euros.

Este é o quarto processo em que Manuel Godinho é julgado na sequência do Face Oculta. No processo principal, o sucateiro foi condenado em 2014, no Tribunal de Aveiro, a 17 anos e meio de prisão, tendo recorrido para a Relação do Porto e para o Supremo Tribunal de Justiça, tendo este último diminuído a pena para os 13 anos de prisão.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.