Miguel Maya aprovado como CEO por 95% dos accionistas

Tem de esperar pelo BCE

Miguel Maya foi aprovado como presidente executivo do Banco Comercial Português (BCP). Agora, terá de esperar pelo sim do Banco Central Europeu (BCE). Nuno Amado ficará em funções como CEO até essa luz verde, depois subindo para "chairman".

O ponto 8 da assembleia-geral desta quarta-feira, 30 de Maio, foi aprovado por 95,21% dos accionistas presentes da reunião. Estava representado 63% do capital. A proposta para a sua nomeação partiu da Fosun, Sonangol e Fundo de Pensões da EDP que, juntos, controlam 49% do banco.   

Na nova organização, Nuno Amado, actual CEO, sobe a "chairman", e Miguel Maya, passa de vice para número 1 da comissão executiva.

O conselho de administração desceu de 19 para 17 elementos.

A administração fica em funções por quatro anos, de 2018 a 2021, já que foram aprovadas alterações aos estatutos do banco, em que houve o alargamento dos mandatos dos órgãos sociais de três para quatro anos.

Autor: Diogo Cavaleiro/Negócios

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias