«Não adie, de forma alguma, a vacinação»: Governo e DGS apelam à confiança no SNS

Secretário de estado da Saúde garantiu que o SNS e continua a dar resposta a todos os casos que ultrapassam os casos de infeção por novo coronavírus.

Antonio Sales
Antonio Sales

O secretário de estado da Saúde, António Sales, garantiu, esta terça-feira, que o SNS continua a dar resposta a todos os casos que ultrapassam os casos de covid-19, reforçando a necessidade dos portugueses confiarem no Sistema Nacional de Saúde. As declarações foram feitas depois da divulgação do relatório da situação epidemiológica da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

"Os doentes crónicos que sintam descompensação no estado clínico devem recorrer ao médico assistente ou à linha SNS 24 que prestará o devido aconselhamento. Em caso de necessidade de ida à urgência, de acordo com a norma 19, todos terão uma máscara", recordou.

Também a diretora geral da Saúde, Graça Freitas, apelou à necessidade de se respeitar o programa nacional de vacinação, que permite "eliminar doenças graves no país e permite controlar outras doenças", relembrando os grupos que não podem falhar a mesma: crianças, grávidas e doentes crónicos. "É absolutamente essencial, para evitar casos de doença ou surtos — a última coisa que queremos ter é outro surto de doença infecciosa — vacinação nas idades mais importantes", disse. "Não adie, de forma alguma, a vacinação", rematou.

Portugal regista hoje 567 mortos associados à covid-19, mais 32 do que na segunda-feira, e 17.448 infetados (mais 514), indica o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de segunda-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortos (321), seguida pelo Centro (131), pela região de Lisboa e Vale Tejo (102) e do Algarve, com nove mortos. O boletim regista quatro óbitos nos Açores.

Relativamente a segunda-feira, em que se registavam 535 mortos, hoje observou-se um aumento percentual de 6% (mais 32). De acordo com os dados disponibilizados pela DGS, há 17.448 casos confirmados, mais 514, o que representa um aumento de 3% face a segunda-feira.

Por Sábado
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.