Obra de Cristiano Ronaldo no Funchal parada

Câmara embargou renovação de habitação coletiva junto ao porto da cidade

A Câmara Municipal do Funchal (CMF) embargou a obra de remodelação de um edifício destinado a habitação, propriedade de Cristiano Ronaldo e do seu irmão. A história foi levantada pelo ‘Diário de Notícias’ da Madeira e confirmada pela autarquia, devido à falta de licença de obra.

O edifício em causa fica junto ao porto do Funchal, nomeadamente à rotunda Harvey Foster, a escassos metros do Museu CR7 e do Hotel Pestana CR7, sendo propriedade da empresa Mussara, criada em 2013 por Hugo Aveiro, irmão do jogador da Juventus. No ano seguinte, Ronaldo entrou no capital social da empresa, tornando-se posteriormente sócio maioritário.

Segundo a CMF, em causa estará a entrega completa dos projetos de especialidade necessários, de modo a que seja emitida a tal licença de obra, o que não se verificou até a data.

Inicialmente, o promotor pretenderia executar oito fogos para habitação coletiva, mas viu o seu pedido indeferido pela autarquia. Revisto o projeto, a empresa reduziu para sete fogos e cerca de 400 metros quadrados de área de construção, números que foram aprovados. A obra avançou, mas faltaram os tais projetos de especialidade, algo que a Mussara terá de fazer em breve para dar seguimento ao projeto. O edifício adquirido por CR7 passará então dos originais três andares para seis, um deles recuado.

Por Gonçalo Vasconcelos
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.