Presidente do Novo Banco e a dívida de Vieira: «Não houve perdão algum»

Decorre uma auditoria

António Ramalho, presidente do Novo Banco, afirmou em entrevista à SIC Notícias em que não houve qualquer perdão a Luís Filipe Vieira.

"Não houve, nesse cliente, noutros houve, rigorosamente perdão algum. Ponto. Pelo contrário houve um reforço de garantias que à data foram avaliadas em 70 milhões", disse António Ramalho.

Recorde-se que decorre uma auditoria à reestruturação de dívida de Luís Filipe Vieira. O Correio da Manhã avançou que, entre agosto de 2014 e dezembro de 2018, o Novo Banco teve perdas de 225,1 milhões de euros com o grupo económico do presidente do Benfica, que é um dos maiores devedores do antigo BES.

Segundo a auditoria feita pela Deloitte, citada pelo jornal, a dívida total da Promovalor à instituição liderada por António Ramalho ascendia a 760,3 milhões de euros.

62
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.