Rede Expressos vai suprimir atividade entre 30 de outubro e 3 de novembro

Regresso à normalidade às 6 da manhã de dia 3 do próximo mês.

Carlos Oliveira, diretor-geral da RNE rede nacional expressos
Carlos Oliveira, diretor-geral da RNE rede nacional expressos

A Rede Expressos vai suprimir toda a sua atividade entre a meia-noite de dia 30 de outubro e as 6 da manhã de dia 3 de novembro, devido à decisão do Governo de proibir durante este período as deslocações entre concelhos.

A decisão tomada pelo Governo na passada quinta-feira (dia 22) impede que a Rede Expressos possa realizar a sua operação de uma forma normal, pelo que a empresa rodoviária decidiu suprimir toda a sua atividade, de acordo com um comunicado da mesma.

Os horários e itinerários irão voltar à normalidade na madrugada de 3 de novembro, sendo que a Rede Expressos tenciona reembolsar todos os passageiros que adquiriram antecipadamente bilhetes para este período.

Foi publicada em Diário da República a resolução do conselho de ministros que regula a suspensão da circulação entre concelhos entre as 00h00 de 30 de outubro e as 06h00 de dia 3 de novembro de 2020.

Na resolução, assinada por António Costa, está escrito que neste período estão autorizadas "apenas deslocações para fora dos concelhos em casos muito específicos" e "salvo por motivos de saúde ou por outros motivos de urgência imperiosa", mas a lista das exceções até é extensa.

Por Negócios
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias