Presidente da APAF desafia: «Se há coisas ilegais, vamos aos locais próprios»

Luciano Gonçalves garante que será o primeiro a condenar atitudes mal-intencionadas

• Foto: Amândia Queirós

Sem querer responder diretamente às queixas do FC Porto, Luciano Gonçalves disse não aceitar que se façam acusações aos árbitros sem provas. Por isso, o líder da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) desafia os dirigentes a avançar com queixas nos locais próprios.

"Se existem situações que são anómalas, temos de as denunciar. Se existe alguma coisa que não está bem nas arbitragens e que não é legal, vamos deixar de andar com isto e vamos avançar com queixas nos locais próprios, como o Ministério Público. Nós, na APAF, seremos os primeiros a condenar atitudes de árbitros que estejam mal-intencionados no futebol", sublinhou.

Em declarações à SIC Notícias, Luciano Gonçalves garantiu ainda que "os árbitros são treinados e preparados para este tipo de pressão". "Estes jovens árbitros conseguem facilmente ganhar um bom background, pois estão constantemente a sofrer essas represálias. Não se sentem pressionados, mas não gostam de ser postos em causa durante uma semana", avisou.

Por fim, o líder da APAF falou ainda sobre a divulgação dos relatórios de jogo, uma promessa antiga. "Isso só fará sentido quando mudarmos as mentalidades. Se não, estaremos numa semana a ver o relatório de um jogo do FC Porto e a compará-lo com os dos jogos de Sporting ou do Benfica", destacou.

Por Sérgio Krithinas
6
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Arbitragem

Notícias

Notícias Mais Vistas