Estoril-Oliveirense, 3-1: Vitória mantém vivo sonho da subida

Roberto bisou para os da casa; Oliveirense em zona despromoção

• Foto: Simão Filho

O Estoril venceu esta sexta-feira a Oliveirense por 3-1, em jogo da 30.ª jornada da 2.ª Liga, num jogo que controlou desde o primeiro minuto, e mantém-se na luta pela subida ao primeiro escalão.

Os canarinhos marcaram logo aos oito minutos, de penalidade, por Roberto, que bisou à passagem do minuto 19, para Yan aumentar, aos 41, antes de, ainda da primeira parte, aos 45+1, Miguel Silva conseguir reduzir.

Com este resultado, o Estoril passou a somar 51 pontos e assume, provisoriamente, a terceira posição, agora a seis pontos do Famalicão, segundo classificado, que tem, no entanto, menos um encontro disputado.

Já a Oliveirense, mantém-se perigosamente perto da zona de despromoção e pode mesmo terminar a ronda nos lugares que ditam a descida, caso o Varzim vença.

Começou melhor o Estoril, com Furlan e Gorré muito ativos no flanco esquerdo. Depois de uma jogada entre os dois esquerdinos, num canto, a bola bateu no braço do capitão da Oliveirense Sérgio e o árbitro não hesitou em marcar penálti, que Roberto converteu com sucesso, aos oito minutos.

A Oliveirense respondeu à passagem do primeiro quarto de hora, numa perdida incrível de Bouldini, que, só com Thierry pela frente, atirou ao lado do poste.

O desperdício foi castigado logo depois pelo Estoril, que em mais uma jogada pelo flanco esquerdo, aos 19 minutos, chegou ao segundo golo, com Roberto a bisar, depois de um cruzamento de Furlan.

O segundo golo dos canarinhos esmoreceu a boa reação da Oliveirense e foi o Estoril a marcar de novo, já perto do final da primeira parte, por Yan, a concluir de pé esquerdo uma grande jogada individual de Gorré.

Já em tempo de compensação, Miguel Silva fez o golo da Oliveirense, reabrindo a discussão do resultado, quando, no meio dos centrais estorilistas, saltou mais alto e respondeu de cabeça ao livre exemplar de Diogo Clemente.

A segunda parte começou com a Oliveirense à procura do segundo golo, mas depressa o Estoril passou a controlar as operações. Com mais posse de bola e sempre à procura de brechas na equipa de Pedro Miguel, os canarinhos dispuseram das melhores ocasiões no segundo período, por Dadashov e Gorré.

Jogo no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril.

Estoril Praia-Oliveirense, 3-1.

Ao intervalo: 3-1.

Marcadores:
1-0, Roberto, 08 minutos (penálti).
2-0, Roberto, 19.
3-0, Yan, 41.
3-1, Miguel Silva, 45+1.

Equipas:

Estoril: Thierry, João Góis, Miguel Rodrigues, João Basso, Rafael Furlan, João Patrão, Cícero, Gorré, Sandro Lima (Filipe, 80), Yan (Belima, 72) e Roberto (Dadashov, 37).
Suplentes: César Augusto, Filipe, Dadashov, Belima, Pedro Queirós, Wallyson e Ibra Koneh.
Treinador: Bruno Baltazar.

Oliveirense: Coelho, Diogo Sousa (Paraíba, 62), Mathaus, Sérgio, Diogo Clemente, Alemão, Filipe Gonçalves, Oliveira (Agdon, 59), Miguel Silva, Fati (Diogo Valente, 72) e Bouldini.
Suplentes: Kadu, Marcos, Agdon, Diogo Valente, Wellington, João Graça e Paraíba.
Treinador: Pedro Miguel.

Árbitro: Cláudio Pereira (AF Aveiro).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Gorré (64), Furlan (75), Filipe Gonçalves (79) e Agdon (90+1).

Assistência: Cerca de 800 espetadores.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.