As condições para se jogar e o relatório que chegou 24 minutos depois do Feirense-Chaves: Liga explica tudo

Organismo explica motivos que levaram ao adiamento da partida

• Foto: José Gageiro/movephoto

A Liga Portugal defende que "existiam condições para a realização" do Feirense-Chaves, encontro que foi esta sexta-feira à noite adiado depois da existência de quatro casos de covid-19 nos flavienses. As duas equipas encontravam-se em campo preparadas para o começo da partida quando o árbitro recebeu um telefonema para retardar o apito inicial.

"Face à indicação recebida pela Liga Portugal através do médico Rui Capucho, da ACES [Agrupamentos de Centros de Saúde] do Alto Tâmega e Barroso, pouco antes das 20 horas, o organismo que superintende o Futebol Profissional decidiu, de forma pró-ativa, retardar o início do encontro entre o CD Feirense e o GD Chaves da 1.ª jornada da LigaPro, pedindo uma informação oficial do sucedido", começou por explicar a Liga, acrescentando que o relatório chegou apenas 24 minutos depois da hora prevista para o começo do encontro. 

"O relatório do Dr. Rui Capucho chegou, oficialmente e por escrito, à Liga Portugal às 20h24, dando indicação que as Autoridades de Saúde Regional e a Autoridade de Saúde Nacional decidiram que não estavam reunidas as condições para a realização do referido encontro", esclareceu o organismo que rege as competições profissionais.

A Liga compromete-se a "apurar os motivos que levaram à existência destes casos no plantel do Chaves" mas lembra que "os elementos em causa foram imediatamente colocados em isolamento", "seguindo o protocolo validado pela DGS."

Leia o comunicado:


Cumprindo o protocolo efetuado entre a Liga Portugal, a FPF, e tendo como base as normas e procedimentos estabelecidos na orientação 036/2020 da Direção-Geral de Saúde, divulgados no ponto 8 do Plano de Retoma do Futebol Profissional para a época 2020-21, o CD Feirense e o GD Chaves realizaram testes à COVID-19 a todo o plantel, 48 horas antes do encontro marcado para a noite desta sexta-feira.

Como foi tornado público, dois jogadores e dois treinadores da equipa técnica do GD Chaves, testaram positivo e, seguindo o protocolo validado pela DGS ainda na época passada, quando se deu a Retoma da Liga NOS, os elementos em causa foram imediatamente colocados em isolamento.

Face à indicação recebida pela Liga Portugal através do médico Rui Capucho, da ACES do Alto Tâmega e Barroso, pouco antes das 20 horas, o organismo que superintende o Futebol Profissional decidiu, de forma pró-ativa, retardar o início do encontro entre o CD Feirense e o GD Chaves da 1.ª jornada da LigaPro, pedindo uma informação oficial do sucedido.

O relatório do Dr. Rui Capucho chegou, oficialmente e por escrito, à Liga Portugal às 20h24, dando indicação que as Autoridades de Saúde Regional e a Autoridade de Saúde Nacional decidiram que não estavam reunidas as condições para a realização do referido encontro.

A Liga Portugal, e apesar de existirem condições para a realização do jogo, segundo o Plano de Retoma e perante o cumprimento da Lei 3 das Leis de Jogo, compromete-se, agora, a apurar os motivos que levaram à existência destes casos no plantel do GD Chaves.

Por Record
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de 2ª Liga

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.