Presidente da SAD do Olhanense diz que contratação de Edgar Davids teve resultados "catastróficos"

Luís Torres assinalou que o treinador holandês "nunca conseguiu criar uma ligação com o plantel"

O Olhanense vai manter-se no Campeonato de Portugal, depois de ter falhado o acesso à nova Liga 3, e Luís Torres, presidente da SAD, lamenta a contratação de Edgar Davids para o cargo de treinador, em janeiro último. "Resultado claramente catastrófico", escreveu, numa mensagem dirigida aos adeptos rubronegros.

"Iniciar esta temporada foi uma decisão difícil, e numa lógica racional para mim teria sido mais fácil desistir, devido à pandemia e às dificuldades em estabelecer parcerias e garantir apoios para uma campanha estável e tranquila, que nos permitisse chegar ao objetivo mínimo, a subida à Liga 3", assinalou Luís Torres.

Em janeiro, "fruto dessas muitas dificuldades, fui obrigado a aceitar a decisão de contratar para treinador principal Edgar Davids, uma pessoa com grande passado como jogador, o que por si só significa pouco ou nada como treinador de presente ou futuro", refere o presidente da SAD do Olhanense, que acrescenta: "Foi-me dito pelo nosso diretor desportivo, Andrea Papadia, a pessoa que fazia a ligação aos nossos investidores, que esta era a única solução para acautelar a vinda de dinheiro e de novos parceiros, permitindo a continuação de um trabalho honroso para as nossas cores".

De acordo com Luís Torres, "a nível financeiro ainda estamos à espera de ver esses benefícios e a nível desportivo a decisão resultou claramente catastrófica, algo que suspeitava, mas infelizmente as opções eram poucas. O nosso treinador nunca conseguiu criar uma ligação com o plantel e uma identidade clara ou um modelo de jogo credível e compatível com os pergaminhos e a história do Olhanense".

Ainda assim, "mantivemos em aberto até ao último jogo a possibilidade de chegar à Liga 3, no grupo possivelmente mais difícil e equilibrado desta fase da competição. Nem o Olhanense, nem o Real nem o Praiense, depois do que aconteceu na época passada, mereciam estar fora da Liga 3 mas, de uma maneira crua, foi isso que sucedeu".

O dirigente rubronegro lembra o que sucedeu há um ano, "quando a nossa equipa, construída ao longo das épocas anteriores, terminou em primeiro lugar na sua série e não só não subiu de divisão como desceu. A Covid-19 e as decisões tomadas por parte dos organismos desportivos deitaram abaixo o nosso projeto, o nosso sonho de retornar aos campeonatos profissionais. Espezinharam-nos!"

Como  consequência "perdemos inevitavelmente quase todos os nossos jogadores jogadores e tivemos de recomeçar do zero, investindo muito tempo e dinheiro para tentar defender os nossos direitos no TAD e noutras instâncias, devido à enorme injustiça que nos foi feita e que acabou por comprometer a construção da presente época".

Luís Torres salienta que "foi uma temporada desgastante e extenuante, na qual dei tudo. Mas isso não foi suficiente. Muitas semanas em que prejudiquei a minha família, em prol de uma causa em que acredito, para na maioria das vezes ser insultado nas redes sociais pelos novos justiceiros da verdade, os campeões do Facebook que tudo criticam e nada fazem, à parte insultar tudo e todos, do futebol à política, passando por todas as esferas da sociedade".

O líder da SAD pede união aos adeptos. "O Olhanense precisa de vocês e serão tempos muito complicados os próximos mas irei fazer tudo o que estiver ao meu alcance para que o Olhanense possa ter um futuro mais identificável com a nossa terra e com os nossos princípios, sendo respeitado em todo o Portugal por todos, porque o merecemos".

O dirigente dos rubronegros deixa depois uma extensa lista de agradecimentos, na qual inclui os capitães de equipa, os auxiliares de Edgar Davids, o presidente da assembleia geral do clube, Filipe Ramires, e o presidente da Câmara de Olhão, António Pina, entre muitos outros.

Por Armando Alves
10
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.