Técnico Duarte Correia de saída do União SAD

Unionistas ainda não somaram qualquer ponto no Campeonato de Portugal

Os tempos do União SAD continuam bem difíceis, fora e dentro do relvado. O técnico Duarte Correia apenas ficou à frente da equipa em três jornadas, tendo averbado três derrotas, com apenas dois golos marcados e 15 golos sofridos. Apesar de Duarte Correia ter sido elogiado pelos responsáveis unionistas, estes entenderam que a melhor solução passava pela sua saída, mantendo-se o adjunto Bruno Fernandes à frente do comando técnico da equipa, até ser contratado o novo treinador. Record sabe que já foi estabelecido um contacto para um futuro treinador (madeirense que não está no ativo), mas o mesmo pediu algum tempo para pensar, relativamente ao convite endereçado.

Estanislau Barros demite-se

Se dentro de campo, as coisas não correm de feição aos unionistas, fora do relvado também continuam os problemas. O presidente da Assembleia Geral do Clube Futebol União e Clube de Futebol União da Madeira, Futebol SAD, Estanislau Barros, demitiu-se, tendo enviado uma nota escrita para dar conhecimento da sua decisão aos órgãos de comunicação social, afirmando que não tinha mais condições para prosseguir a exercer a suas funções, enquanto membro democraticamente eleito para as Assembleias Gerais das duas instituições.

Confusão nas transferências de dinheiro

A saída de Estanislau Barros poderá também estar ligada a outros problemas e alguns conflitos que, entretanto, surgiram com o presidente da SAD unionista, Sérgio Nóbrega, e com o administrador Lino Abreu.

O administrador de Insolvência da SAD unionista, Ademar Leite, terá encontrado algumas irregularidades, em pagamento efetuados pela SAD azul e amarela, no passado mês de Setembro, após ter recebido uma transferência do Governo Regional, datada de 6 de Setembro, correspondente a apoio desportivo na ordem dos 81 mil euros.

O administrador da insolvência da SAD unionista terá encontrado irregularidades num pagamento datado do dia 10 de Setembro, à empresa Alves de Barros, LDA, da qual a filha de Estanislau Barros é sócia. O pagamento de cerca de 30 mil euros, foi efetuado a mando de Estanislau Barros, embora alguns dias depois, a referida empresa tenha feito uma reposição de cerca de seis mil euros.

Os muitos credores da SAD unionista ficaram ainda mais apreensivos, quando souberam que para pagamento da elaboração de um PER (Plano Especial de Revitalização), foram transferidos cerca de 15 mil euros, para além de mais seis mil euros, que serviram para pagamento de serviços contabilísticos, a uma empresa onde o administrador unionista Lino Abreu é um dos sócios.

Mas não ficam por aqui as irregularidades detectadas pelo administrador de insolvência, Ademar Leite. Foram de igual modo liquidados cerca de 5 mil euros a Fabiana Franco, por serviços jurídicos e ainda mais cerca de quatro mil euros para pagamento de serviços de marketing, a uma empresa privada, na qual a advogada Fabiana Franco, também faz parte dessa sociedade. Fabiana Franco terá uma relação afetiva com o presidente do conselho de administração da SAD azul e amarela, Sérgio Nóbrega.

O administrador de insolvência espera então um esclarecimento destes factos até ao final desta semana.

Por João Manuel Fernandes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas