Record

Cheias provocaram prejuízos superiores a 100 mil euros no Ferreiras

Contas estão apuradas no clube algarvio

Cheias provocaram prejuízos superiores a 100 mil euros no Ferreiras
Cheias provocaram prejuízos superiores a 100 mil euros no Ferreiras • Foto: futebol clube ferreiras

As cheias que afetaram o concelho de Albufeira no dia 1 de novembro provocaram um prejuízo na ordem dos 100 mil euros nas instalações do Futebol Clube de Ferreiras, anunciou o presidente da coletividade, António Colaço.

A água chegou a atingir perto de um metro de altura em algumas zonas do Parque Desportivo da Nora, provocando danos nos balneários, lavandaria, snack-bar, posto médico, viaturas do clube e campos de futebol (um de relva natural e outro de piso sintético).

No snack-bar, que está cedido à exploração, os prejuízos ascenderam a cerca de 15 mil euros, valor, em princípio, coberto pelo seguro, enquanto em equipamentos cedidos pela Câmara de Albufeira (máquinas de lavar, caldeira de aquecimento e outros) o valor dos danos cifra-se em 50 mil euros e os seguros da autarquia devem cobrir o prejuízo.

Já a fatia que diz diretamente respeito ao clube (equipamentos, material do posto médico, viaturas e outros) a conta ascende a 40 mil euros, sem que o Ferreiras disponha de seguros. "As nossas três carrinhas atingidas pelas cheias já estão a andar, depois de reparações orçadas em mais de três mil euros, conta ainda por pagar, por falta de recursos. O mesmo sucede com a recuperação do sintético", assinala António Colaço.

O Ferreiras já enviou para a Câmara de Albufeira, a pedido da autarquia, documentação detalhada sobre os prejuízos causados pelas cheias "e esperamos que surjam apoios para fazermos face a um quadro de todo inesperado, a que se juntam os custos acrescidos registados nas últimas semanas, pois várias equipas nossas têm andado a treinar e jogar em campos vizinhos."

António Colaço já recebeu "a solidariedade institucional da Associação de Futebol do Algarve e, inclusive, o presidente da Assembleia Geral, Reinaldo Teixeira, já observou in loco as consequências das inundações" mas lamenta "o silêncio da Federação Portuguesa de Futebol, que ainda não nos dirigiu uma palavra. E estamos a falar de um clube com participações regulares em provas nacionais, nas últimas épocas..."

Em situações semelhantes a FPF tem prestado ajuda financeira aos clubes (no Algarve, em 2012 o Silves recebeu 175 mil euros de um fundo da UEFA depois dos seus equipamentos terem sido parcialmente destruídos por um tornado) e os responsáveis do Ferreiras esperam que "surjam ajudas para fazermos face a este problema."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Coluna Distrital

Notícias

Notícias Mais Vistas