Diretor do Rio Tinto: «PSP devia ter prendido logo o jogador que agrediu o árbitro»

Francisco Freitas explica o que se passou no encontro com o Canelas

• Foto: D.R. Record

O diretor de comunicação do Rio Tinto lamentou a agressão a um árbitro por parte de um jogador do Canelas, na partida deste domingo entre as duas equipas, mas sublinhou que já esperava que uma situação destas viesse a acontecer, lembrando o histórico do conjunto onde atuam vários elementos dos Super Dragões.

"Aconteceu aquilo que infelizmente já todos esperávamos, uma agressão a um árbitro. Mais dia, menos dia iria acontecer - porque esta equipa já vem fazendo este tipo de atuações, ameaças, coações, e mais cedo ou mais tarde isto aconteceria. Infelizmente aconteceu aqui em Rio Tinto. O futebol não merece isto mas aconteceu", afirmou Francisco Freitas à CM TV.

O dirigente do conjunto que milita na Divisão de Elite da AF Porto relatou o que aconteceu: "Houve uma agressão mas dentro das regras da jogo e o árbitro mostrou o vermelho [ao jogador do Canelas]. Gerou-se a confusão e o número 10 do Canelas envolveu-se e agrediu o árbitro com uma joelhada. O árbitro foi socorrido e chamou-se o INEM. O árbitro não foi transportado para o hospital mas foi assistido. Ele próprio chamou o INEM para ser asssitido, pois tudo leva a crer que partiu o nariz fruto da joelhada que levou."

Francisco Freitas deixou ainda críticas à atuação das forças de segurança, desconhecendo se o futebolista em causa do Canelas foi identificado: "A PSP, na minha opinião, não esteve bem, limitou-se apenas a separar as pessoas mas naquele momento teria de ter atuado e prendido o jogador em causa, tomando as medidas normais num estado de direito. Limitou-se a afastar as confusões, nada mais."

7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Coluna Distrital

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.