Coronavírus: FPF promove ação de sensibilização para todos os clubes

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) promove na quinta-feira uma ação de formação sobre o surto de Covid-19, por videoconferência, destinada a todos os clubes que participam nas competições nacionais, foi hoje anunciado.A ação de formação será dirigida pelo médico especialista em saúde pública e pós-graduado em Medicina Desportiva Romeu Mendes através de um 'link' a disponibilizar aos clubes, que poderão acompanhar a sessão em 'livestream'.

A iniciativa desenvolvida através da Portugal Football School e da Unidade de Saúde e Performance da FPF conta com o envolvimento das associações distritais e regionais e com a colaboração do Sindicato de Jogadores (SJ), Associação Nacional de Treinadores (ANTF) e Associação Portuguesa de Árbitros (APAF).

"O Sindicato, a ANTF e APAF vão distribuir por toda sua base de dados o vídeo da ação de modo a que todos os jogadores, treinadores e árbitros tenham acesso a informação credível sobre o coronavírus", refere em comunicado a FPF.

A federação refere ainda que "tem promovido junto dos seus associados e clubes todas as recomendações indicadas pela Direção Geral de Saúde para a prevenção do coronavírus".

"Além da adoção de medidas de higienização, deverão ser implementadas medidas preventivas na organização dos jogos bem como garantir os procedimentos necessários face a qualquer sinal de alerta", acrescenta.

A crescente propagação do coronavírus coincidindo com a realização da Algarve Cup já tinha levado a FPF a disponibilizar os seus meios e a montar uma operação de sensibilização e acompanhamento das seleções presentes no torneio de futebol feminino.

Desde o momento que chegaram a Portugal, as sete comitivas estrangeiras têm sido seguidas e apoiadas por elementos da Unidade de Saúde e Performance da Federação.

A FPF segue as recomendações da DGS destinadas à organização de eventos, como é o caso da Algarve Cup.

O surto de Covid-19, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou mais de 3.100 mortos e infetou mais de 90.300 pessoas em cerca de 70 países e territórios, incluindo duas em Portugal.

Das pessoas infetadas, cerca de 48 mil recuperaram, segundo autoridades de saúde de vários países.

Além de 2.943 mortos na China, onde o surto foi detetado em dezembro, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América, San Marino e Filipinas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional de risco "muito elevado".

A Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou os dois primeiros casos de infeção em Portugal, um homem de 60 anos e outro de 33, internados em hospitais do Porto.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0