Árbitros sem comunicação foram muito assobiados

Jogo parou aos 11 minutos

• Foto: Vítor Chi

Logo aos onze minutos de jogo, um dos assistentes de Jorge Sousa chamou a atenção do juiz principal para problemas no sistema de comunicação. Sérgio Jesus, auxiliar número 2, foi tentar resolver o problema, mas a impaciência dos adeptos levou ao primeiro coro de assobios.

Mas os protestos do público foram aumentando, nomeadamente depois do primeiro golo do FC Porto, já que Marchesín começou a demorar mais tempo a bater os pontapés de baliza. Até surgir o amarelo para o guardião, os assobios foram sempre intensos nas reposições de bola.

Também quando Samaris ficou no chão a queixar-se, o público da Luz se fez ouvir, pois pretendiam que o árbitro tivesse interrompido o encontro de imediato. Mais tarde,após uma demora a chamar a assistência médica, Jorge Sousa voltou a ouvir uns quantos insultos vindos, em uníssono, das bancadas.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.