O dia em que o Sp. Braga foi jogar ao pelado do Trofense e não ganhou

Equipas voltam a defrontar-se na Taça de Portugal e muitos ainda recordam eliminatória da época 1986/87

O Trofense recebe no sábado o Sp. Braga em partida da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. Apesar de não haver público nas bancadas, o jogo já mexe com população da Trofa, sendo lembrados os confrontos de outros tempos, como aconteceu há 34 anos, na longínqua época 1986/87. Record foi ao baú das recordações e conta-lhe agora a história.

A 23 de novembro de 1986, em partida da 2.ª eliminatória, o Trofense - que nessa época tinha ascendido pela primeira vez à antiga 2.ª divisão nacional, o segundo patamar mais importante do futebol português -, recebeu no seu pelado forte equipa do Sp. Braga, treinada por Humberto Coelho e onde pontificavam jogadores como Jorge Gomes, Alberto Bastos Lopes, Toni Conceição, Artur Correia, António Borges e João Cardoso. Num dia de grandes emoções, o empate (0-0) que nem o prolongamento quebrou, transportou a decisão da eliminatória para o Estádio 1º de Maio, embate no qual o Sp. Braga venceu por 4-1, com um dos golos a ser marcado pelo atual treinador dos arsenalistas, Carlos Carvalhal.
 
João Pedro Dias foi um dos jogadores que alinharam pelo Trofense nessas duas partidas e relembra a Record esses jogos "Foi uma semana desportiva inesquecível, são momentos que ficam para história. Lembro-me bem desses dois jogos, recordo que no segundo fiz assistência para o golo do Guimarães. Foram duas partidas muito intensas de alegria e festa, na altura tínhamos acabado de subir, o treinador era o Fernando Mendes, a Trofa vivia e respirava futebol, eram comboios especiais... Toda a gente apoiava, havia muito bairrismo, e receber o Sp. Braga no nosso pelado era jogar e sentir o verdadeiro espírito de Taça."
 
O médio ala que jogava tanto pela direita como pela esquerda, traçou as peripécias dos jogos. "No primeiro, o Sp. Braga impôs o seu jogo numa partida para homens de barba rija. Nós resistimos e conseguimos o empate. Foi um prémio para nós disputar o segundo jogo, foi como uma vitória para o Trofense. No estádio 1º de Maio, o jogo foi mais aberto, com mais oportunidades, perdemos frente a uma poderosa equipa."
 
Para fechar, João Pedro Dias lançou o confronto de sábado. "Desejo que seja um bom jogo e que a nossa equipa consiga a vitória. Era importante ganhar para o futuro do clube, pode ser a rampa de lançamento para uma época de muito sucesso e contribuía para dar um gosto enorme às gentes da Trofa. Só é pena que jogo não possa ter público, merecia uma casa cheia", concluiu.

Por João Baptista Seixas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.