Fernando Santos e a intenção de Cristiano Ronaldo jogar o Euro'2024: «É perfeitamente normal»

Selecionador Nacional não se mostrou surpreendido na antevisão ao jogo com a República Checa

• Foto: Reuters
Fernando Santos foi confrontado com a intenção assumida por Cristiano Ronaldo de disputar o Euro'2024, numa altura em que o craque português já terá 39 anos, e não se mostrou surpreendido.

"Nada que me estranhe. Toda a gente sabe, ele tem dito isso não sei quantas vezes, que é um enorme orgulho estar na Seleção Nacional. Se perguntarem aqui ao Rúben [Dias] se quer estar, ele dirá que sim. Tem esse orgulho e é perfeitamente normal", frisou o selecionador nacional na conferência de imprensa de antevisão ao jogo entre Portugal e República Checa, da 5.ª jornada da Liga das Nações.

Como está Cristiano Ronaldo?: "Foi titular com o Sheriff, jogou há poucos dias. Se entender que esta em condições de jogar, vai jogar. Se entender que não, não vai."

Momento da República Checa: "No Euro'2021 fez um torneio muito, muito bom. Sempre a criar grandes problemas aos adversários e agora continuam. Aqui a Espanha empatou no último minuto, ganhou à Suíça. É uma equipa de qualidade com muitos jogadores de qualidade, que sabe o que faz. Bem organizada e que cria sempre muitos problemas aos adversários. Já em Portugal criou. Conhecemos bem e os jogadores sabem com o que podem contar. Temos de olhar para nós próprios, com enorme respeito pelo adversário, mas saber o que temos de fazer. Temos um único objetivo que é ganhar e temos de impor o nosso jogo, sermos melhores. Temos de resolver o problema dentro do campo."

Vai fazer gestão pelos jogadores que têm amarelos?: "Temos de ganhar e vamos olhar para este como todos. Vou colocar em campo os que servem melhor este padrão e aquilo que treinámos estes dias."

Lesão de Pepe e não ter convocado mais ninguém para o lugar: "Convoquei quatro, confio nos quatro. Tinha 25 jogadores e não tinha necessidade. Na 1.ª convocatória (Mário Rui) era um lateral esquerdo e não tinha outro. A 2.ª foi outra razão, que não tinha o Felix e precisava de outro jogador . Tenho três centrais, confio em absoluto neles e não havia razão para não fazer essa substituição."

Com Patrik Schick, o jogo vai ser mais difícil?: "Toda a gente conhece, sabe como joga e o que faz e fez. Mas a equipa vale pelo todo. Ele não esteve nos últimos e eles fizeram grandes jogos aqui em casa. Todos querem ter os melhores jogadores e o meu colega [Jaroslav Silhavy] deve estar satisfeito."

Liga das Nações tem importância menor?: "Portugal entra sempre com prioridade maior. O próximo jogo é sempre o mais importante e o próximo é aqui com a República Checa."
Por Record
26
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Seleções

Notícias

Notícias Mais Vistas