Ceferin renova críticas aos clubes da Superliga

Presidente da UEFA condenou a abordagem de Juventus, Real Madrid e Barcelona

Aleksander Ceferin voltou a fazer duras críticas aos clubes que ainda restam na Superliga Europeia. O presidente da UEFA condenou a abordagem de Juventus, Real Madrid e Barcelona, isto depois de os três emblemas terem interposto medidas cautelares junto de um tribunal em Madrid. “Para mim é estranho quererem jogar a Superliga mas mandarem a carta de inscrição para a Liga dos Campeões. Ou querem a Superliga ou a Champions. É difícil perceber. Não temos medo das ações desses clubes”, defendeu Ceferin à Sky Sports.

Os clubes da Superliga interpuseram medidas cautelares que visam impedir sanções por parte de FIFA, UEFA, federações ou ligas que “proíbam, restrinjam, limitem ou condicionem o avanço da Superliga”. Dos fundadores da prova de elite, só Real, Barcelona e Juventus se mantiveram no projeto, mas a imprensa internacional garante que os restantes clubes continuam ligados à Superliga, pois teriam de pagar uma multa de 300 M€ para dela saírem oficialmente. Em comunicado, a UEFA relativizou o caso. “A UEFA regista o anúncio do Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias sobre o pedido de um tribunal de Madrid sobre a Superliga, não obstante a retirada de nove dos clubes fundadores. A UEFA está confiante na sua posição e irá defendê-la.”

Entretanto, em declarações à imprensa espanhola durante um evento publicitário, Luís Figo repudiou a ideia da Superliga. “Já deixou de existir. Seria destruir a solidariedade no futebol, arruinar 60 anos de solidariedade”, disse o ex-internacional luso.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Superliga Europeia

Notícias