Quanto ganha um clube por participar na Superliga Europeia e as diferenças para a Champions

Emblemas pioneiros garantem valores "superiores a 10 mil milhões de euros", diz o comunicado oficial da nova prova

• Foto: Action Images

Não existem dúvidas de que o plano económico da Superliga Europeia é o fator que diferencia esta nova competição de clubes da já conhecida e 'velhinha' Liga dos Campeões. Aliás, terá sido mesmo esse o principal motivo que levou aos 15 clubes fundadores a avançar com esta nova prova, numa altura marcada pelo impacto financeiro da pandemia de Covid-19.

Mas que valores estão associados à presença nesta nova prova? Pois bem, de acordo com o comunicado emitido no sítio oficial da Internet da 'Superleague', é possível reparar que os clubes que mais beneficiarão financeiramente são os 15 fundadores, sendo que para já são apenas conhecidos 12 - os restantes três serão ainda anunciados -, uma vez que a qualificação está garantida ano após ano a estas equipas.

"A nova competição anual proporcionará um crescimento económico significativamente maior e apoio ao futebol europeu por meio de um compromisso a longo prazo com pagamentos de solidariedade ilimitados, que crescerão de acordo com as receitas da Liga. Estes pagamentos de solidariedade serão substancialmente elevados do que os gerados pela atual competição europeia [entenda-se Liga dos Campeões] e deverão ser superiores a 10 mil milhões de euros durante o período de compromisso inicial dos Clubes", começa por explicar a Superliga Europeia, passando a explicar o valor que os emblemas pioneiros terão direito a receber de forma fixa.

"Além disso, a competição será construída sobre uma base financeira sustentável com todos os Clubes Fundadores a inscreverem-se numa estrutura de gastos. Em troca do seu compromisso, os Clubes Fundadores irão receber um montante de 3.5 mil milhões de euros exclusivamente para apoiar os seus planos de investimento em infraestruturas para compensar o impacto da pandemia de Covid-19", acrescenta o comunicado.

De acrescentar ainda que esta nova competição não divulgou ainda os prémios que cada clube irá receber por vitória, empate ou derrota, ou até mesmo quanto à sua qualificação para os quartos-de-final, meias-finais, final ou até mesmo relativamente à conquista do troféu.

Recorde-se que atualmente, no modelo atual da Champions League, os clubes recebem 2.7 milhões de euros por cada vitória e 900 mil euros por empate. As equipas qualificadas para os oitavos-de-final da competição têm direito a receber 9.5M€, para os quartos-de-final 10.5M€, as meias-finais 12M€ e a final 15M€. O clube vencedor poderia juntar a estes valores mais 4M€, referentes à conquista do troféu, sendo que qualificar-se-ia de forma automática para a Supertaça Europeia, competição decidida entre os vencedores da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

Para que fique com uma ideia, só nesta presente edição, por exemplo, o FC Porto (que caiu perante o Chelsea nos quartos-de-final da prova milionária) arrecadou 73,542 milhões de euros só em prémios diretos, faltando ainda os valores relacionados com o 'market pool'.

Por Sérgio Magalhães
10
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Superliga Europeia

Notícias