Angola alvo de duras críticas

Atuações na CAN não agradaram

• Foto: Reuters

Depois de ter sido eliminada na fase de grupos da Taça das Nações Africanas (CAN) 2019, a seleção angolana foi alvo de inúmeras críticas, nomeadamente por parte da imprensa local. "Sempre a fingir que jogam, enquanto a Federação faz de conta que honra os compromissos", escreveu ontem o ‘Jornal de Angola’, numa referência à falta de pagamento dos prémios de jogo relativos à fase de qualificação. A derrota (0-1) com o Mali foi difícil de digerir e a publicação recorda os desentendimentos registados no decorrer da prova. "Veio ao de cima o clima pesado instalado há uma semana no balneário que foi mal dissimulado pela direção encabeçada por Artur Almeida e Silva que, no calor de uma discussão, antes do jogo com a Mauritânia, chegou a apontar a porta de saída ao selecionador", pode ler-se. Srdan Vasiljevic, técnico sérvio dos Palancas Negras, retirou importância ao facto de o seu contrato terminar em dezembro e também deixou o alerta. "Há necessidade de uma análise muito mais profunda sobre o desenvolvimento do futebol angolano", sublinhou o treinador, que ainda pediu desculpas ao povo angolano, após a eliminação precoce da presente edição da CAN.

Madagáscar com apoio extra

Andry Rajoelina, presidente de Madagáscar, anunciou que vai fretar um avião de 480 lugares para levar os adeptos ao encontro dos ‘oitavos’ com a República Democrática do Congo. "A decisão foi tomada após ouvir os adeptos", referiu Rakotomanga, diretor de comunicação da presidência à agência ‘France Presse’. O Estado oferece viagem, bilhete para o jogo e refeições, sendo que vai gastar 530 euros com cada pessoa.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de CAN

Notícias

Notícias Mais Vistas