Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu a Seleção e deixou uma garantia: «Jogámos mais do que eles»

Presidente da República deu apoio à equipa depois do afastamento do Europeu às mãos da Bélgica

A Seleção Nacional foi esta segunda-feira recebida pelo presidente da República e pelo ministro da Educação na Cidade do Futebol. Depois do afastamento do Europeu, às mãos da Bélgica, a equipa viajou de Sevilha para Portugal esta manhã e, à chegada do 'quartel-general' da Seleção, recebeu de Marcelo Rebelo de Sousa e de Tiago Brandão Rodrigues uma palavra de conforto.

O presidente da Federação, Fernando Gomes, deu as boas vindas à comitiva portuguesa e agradeceu a presença do Presidente: "É um momento triste para todos nós porque não conseguimos atingir os nossos objetivos no Europeu. Mas queria deixar uma palavra de gratidão ao senhor Presidente da República por estar aqui, porque é nos momentos menos positivos que vemos quem realmente está perto de nós. Como presidente da FPF, tenho imenso orgulho neste grupo de trabalho, porque lutámos com todas as nossas forças para alcançar os nossos objetivos. Tudo faremos para estar presentes no Mundial do Qatar para mostrar que somos uma potência do futebol mundial", disse Fernando Gomes, citado pela assessoria de imprensa da federação.
 
Marcelo Rebelo de Sousa não deixou de elogiar a participação portuguesa na prova, dadas as dificuldades da competição: "Desde que sou Presidente da República assisti à nossa vitória no Euro e assisti a não termos vencido no Mundial. Para este ano tínhamos duas tarefas: o Europeu e o Mundial. Chamei logo ao nosso grupo do Europeu o grupo da morte e a prova disso é que no último jogo, o decisivo, nós estivemos sucessivamente em primeiro, segundo, terceiro e quarto. Andámos para cima e para baixo. Tínhamos de jogar com duas das equipas nas suas casas. E o outro era o campeão do Mundo", explicou.

E prosseguiu: "O facto é que nesse grupo da morte e até ao último minuto desse jogo com a França, mostrámos que éramos tão bons como o campeão do Mundo, senão melhores. O que nos saiu a seguir? O número 1 do ranking mundial. E ontem mostrámos ser melhores do que o número 1 do ranking mundial. Jogámos mais do que eles."
 
Depois, Marcelo falou do seu orgulho na equipa: "Vocês são os mais conhecidos embaixadores de Portugal no Mundo. São mais conhecidos que o Presidente da República, que o Primeiro Ministro, que os ministros mais conhecidos, cientistas e empresários. Ontem senti-me orgulhoso de ser Presidente de Portugal, porque mostrámos que somos verdadeiramente dos melhores. Depois podemos ganhar ou não, ter ou não sorte. Com a Hungria tivemos uma ponta de sorte e ontem não. Há noites assim. Aconteceu-me como presidente, como professor e como aluno. Temos agora uma segunda tarefa que é o Mundial. Não deu o Euro mas temos o Mundial. A luta continua. Queria dar-vos conta do meu orgulho de ter no meu país uma das melhores equipas que há no Mundo, depois agradecer-vos por terem passado o grupo da morte e depois pela forma como enfrentaram o número 1 do ranking. Todos os portugueses, que eu represento, queremos dizer-vos que podem contar com o nosso apoio até ao Mundial do Qatar. Fizemos o que devíamos fazer e bem feito até ao fim, mas não deu. Há dias assim."

Por Record
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Euro 2020

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.